menu

Richa vira réu por corrupção passiva e organização criminosa

Ex-governador do Paraná e supostos envolvidos no esquema são denunciados por propina em empresas de pedágio.

O ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB) virou réu por organização criminosa e corrupção passiva, após denúncia da Operação Integração. Além do tucano, outras nove pessoas também foram denunciadas. A denúncia foi expedida no dia 28 de janeiro e investiga pagamentos de propinas de empresas de pedágio no Paraná.

O Ministério Público Federal (MPF) aponta que houve um desvio de R$ 8,4 bilhões junto ao esquema, através do aumento de tarifas de pedágio do Anel de Integração, além de algumas obras rodoviárias que não foram realizadas. É a segunda vez que o ex-governador se torna réu: a primeira por um esquema que envolvia desvio de dinheiro, através de propina, em licitações da ‘Patrulha do Campo’ – na Operação Rádio Patrulha.

Além de Beto Richa, seu irmão Pepe Richa e outras oito pessoas, todos agentes públicos, foram denunciados. Outra esfera de denúncia envolve empresários envolvidos no esquema: são 23 réus, contando com ex-presidentes de concessionárias que teriam participado do esquema, além de funcionários da Agepar (Agência Reguladora do Paraná) e do DER (Departamento de Estradas de Rodagem).

Com informações do G1.

Últimas Notícias
Campos Gerais 25/03/2019 ás 10:41h
Insana 25/03/2019 ás 10:27h
Ponta Grossa 25/03/2019 ás 10:10h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/250000/cover_00253349_00.jpg
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades