menu

Com a pandemia, torcedor está há um ano sem ir ao GK

Neste período, o torcedor viveu alegrias e tristezas com o Fantasma, mas também sentiu a dor da perda de quem vivia sempre nas arquibancadas

Na próxima segunda-feira (8), completa um ano de estádios fechados no Paraná, devido a proliferação da covid-19 e o avanço da pandemia pelo Brasil. Em Ponta Grossa, o torcedor alvinegro assistiu pela última vez uma partida do Operário Ferroviário no Estádio Germano Krüger contra o Toledo, pela 10ª rodada do Campeonato Paranaense. Naquela data, o duelo terminou empatado por 1 a 1.

Na semana seguinte, a Federação Paranaense de Futebol (FPF) decidiu que as partidas da competição seriam com portões fechados, medida que é obedecida até hoje. Neste período, o Fantasma viveu altos e baixos nas competições que participou. Acompanhando o time de longe, o torcedor teve alegrias, tristezas e sentiu a dor ao perder aqueles que viviam nas arquibancadas. Relembre abaixo alguns momentos deste ano sem torcida no Germano Krüger:


Ausência dos gramados e treinos online

 

Um dia após vencer o Londrina por 1 a 0, no dia 15 de março de 2020, primeiro jogo sem torcida em estádio, as atividades no Operário Ferroviário foram suspensas em decorrência da Covid. O elenco alvinegro voltou ao treinamento de modo remoto no dia 2 de maio. Somente em 27 de maio, o grupo fez testes de covid e passou a treinar presencialmente, com a realização de entrevistas online com jogadores e comissão técnica.


Eliminação no Paranaense 2020

 

Entre as decepções do torcedor alvinegro neste um ano sem poder ir ao Germano Krüger está a eliminação do Campeonato Paranaense. No estadual, o Operário caiu na fase quartas de final para o Cianorte em pleno GK.


Maneiras de o torcedor ver os jogos da Série B

 

Na estreia do Operário na Série B 2020, contra o Figueirense, uma cena inusitada foi flagrada por populares que moram ao lado do Estádio. Dois torcedores usaram escadas para assistir à partida. Um prédio em construção ao lado do estádio também foi utilizado por algumas pessoas para verem os jogos.


Passagem ‘fantasma’ de Roger

 

Anunciado como uma contratação de peso, o centroavante Roger rompeu o vínculo com o Operário Ferroviário 50 dias após ter sido anunciado como novo reforço. Em sua passagem pelo alvinegro, o atleta marcou apenas um gol, perdeu pênalti e não reeditou as grandes atuações em equipes anteriores.


Felipão em Ponta Grossa

 

O dia 20 de outubro de 2020 ficou na memória do torcedor alvinegro por dois motivos. O primeiro por marcar a estreia de Luiz Felipe Scolari, Felipão, no comando do Cruzeiro, adversário do Operário naquele dia no Germano Krüger. O segundo era o fim da era Gersinho no Fantasma.


Queda de Gerson Gusmão e chegada de Matheus Costa

 

Com a derrota para o Cruzeiro, Gerson Gusmão deixou o comando técnico da equipe. Gersinho era até aquele momento o técnico mais longevo no comando de um clube de futebol das Série A, B e C do Brasil. Gusmão assumiu o time do Operário no dia 23 de março de 2016, mas estava na comissão técnica do Fantasma desde 2015.

Ao longo do período que foi treinador, Gerson ganhou a Taça FPF Sub-23 (2016), Campeonato Brasileiro da Série D (2017), Campeonato Paranaense da Segunda Divisão (2018), Campeonato Brasileiro da Série C (2018). Para seu lugar, o alvinegro contratou Matheus Costa, técnico que está até hoje no clube.


Paulão e outras perdas para a covid

 

Entre tantas vidas ceifadas pela covid-19 estão alguns torcedores do Operário. A figura de Paulo Eduardo Caillot, o Paulão, simboliza como a paixão por um clube é grandiosa e nunca será somente futebol.

 

A imagem de Paulão eternizado nas arquibancadas do Germano Krüger traduz quantas vozes de torcedores e torcedoras foram silenciadas ao longo deste ano em todo o mundo. 


Chuva de gols de Bueno e Oller

 

Até a última partida com presença de público no Germano Krüger muito se ouvia sobre ter um matador em campo, aquele jogador que definisse um lance sem ‘titubear’. Com a pandemia esses nomes chegaram. O meia Rafael Oller e o atacante Ricardo Bueno balançaram as redes em diversas oportunidades trazendo o orgulho do torcedor estufar o peito e dizer: ‘temos um matador em campo’.


Quase acesso para a Série A

 

O ‘quase’ acesso para a elite do futebol nacional levantou muita discussão nas redes sociais e grupos de WhatsApp neste um ano. Para alguns faltou ao time ter o ímpeto e foco em toda a temporada. Para outros, o que definiu a permanência do time na Série B foi a partida diante do Cruzeiro, em Belo Horizonte, quando o Fantasma perdeu por 2 a 1 em um jogo onde a arbitragem teve uma atuação muito polêmica.


Saudade de uma aglomeração

 

Por fim, o que fica é a saudade. Saudade do grito de gol, saudades das famílias entrando no GK, saudade dos cantos da Trem Fantasma, saudades da pressão única que o torcedor faz nos jogos em Vila Oficinas e a saudade dos que estiveram lá e hoje nos deixaram. Que a vacina venha, a pandemia passe e possamos voltar a apoiar o Operário.

Últimas Notícias
Campos Gerais 07/03/2021 ás 10:55h
Campos Gerais 07/03/2021 ás 10:23h
Campos Gerais 07/03/2021 ás 10:00h
Ponta Grossa 07/03/2021 ás 08:08h
Ponta Grossa 07/03/2021 ás 07:33h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/360000/cover_00369503_00.jpg?xid=1052943
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades