menu

Projeto oferece aulas de música para adolescentes em vulnerabilidade

Desde 2016 o projeto leva arte e cultura para os adolescentes atendidos pela Vara da Infância e Juventude de Ponta Grossa

 

Cerca de trinta adolescentes em medida protetiva, socioeducativa ou em situação de risco social atendidos pela Vara da Infância e Juventude de Ponta Grossa retomaram aulas de música. Eles recebem orientação sobre iniciação musical e aprendem a tocar instrumentos como violão, teclado, flauta doce e percussão. O projeto responsável pela iniciativa é o “Música para todos”, realizado com o apoio da CCR Rodonorte.

As aulas estão acontecendo de forma online, respeitando as recomendações dos órgãos da saúde para evitar a contaminação pelo coronavírus. A coordenação do projeto disponibiliza os instrumentos musicais para as entidades que não têm, a fim de que o aluno também realize experiências práticas. As aulas acontecem por videochamada e os professores ainda preparam vídeos para complementar os conteúdos e incentivar os treinos.

“Está sendo uma experiência nova e motivante, com o auxílio dos cuidadores das instituições. Vamos enfrentar as dificuldades para levar a arte da música sem fronteiras”, relata o músico Ricardo Correa, coordenador do projeto. Ele destaca que é importante manter as aulas para os alunos, para que eles ocupem a mente e a rotina com arte e que possam desenvolver habilidades musicais, motoras e auditivas.

Todas as turmas são acompanhadas de um tutor da própria instituição. O Instituto João XXIII, o Ministério Melhor Viver, a Associação de Promoção à Menina (APAM) e o Centro de Socioeducação Regional de Ponta Grossa (Cense) recebem as aulas de música do projeto.


Histórico do projeto

A iniciativa existe desde 2016, mas esta é a primeira vez que as aulas acontecem à distância. Além do aprendizado musical e do acesso à produção artística, o projeto tem se mostrado eficiente também no processo de sensibilização e socialização das crianças e adolescentes.

A gerente de comunicação e relações institucionais da CCR RodoNorte, Josy Tibério, acredita no projeto desde da sua concepção, principalmente pelo caráter de inclusão que ele possui. “É uma ferramenta muito importante para a iniciação musical destes jovens e que dá a eles uma oportunidade de conhecer um novo ofício e seguir, por que não, nesta área no futuro", comenta.

Ao todo são quatro turmas que fazem aulas semanais durante todo o ano para aprender a tocar os instrumentos musicais. Dois professores ministram aulas de percussão, bateria, contrabaixo, violão, percussão corporal, teclado, violão, flauta doce, canto e contrabaixo.Cada aula se dedica ao instrumento com o qual tem mais afinidade.

“Busca-se o incentivo à cultura, um olhar desses meninos e meninas, principalmente os mais vulneráveis, no sentido de ver a música como uma possibilidade de aprendizado, de desenvolvimento da cultura, e talvez até de transformar a música como um objeto de trabalho profissional”,  salienta a juíza de direito titular da Vara da Infância e Juventude de Ponta Grossa, Dra. Noeli Salete Tavares Reback.

As aulas acontecerão em formato remoto até que as entidades liberem as ações presenciais. Além das aulas, os alunos participam também de apresentações no decorrer do ano, que proporcionam contato com o público. Em virtude da pandemia ainda está sendo avaliado o formato das apresentações.

Últimas Notícias
Ponta Grossa 19/09/2021 ás 10:23h
Ponta Grossa 19/09/2021 ás 08:18h
Ponta Grossa 19/09/2021 ás 07:35h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/390000/capa_00393853_0_202109172202.jpg?xid=1135144
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades