menu

Professor: profissão nobre, mas desvalorizada

Por Rhuany Woiciechowski

Ser professor é um dom, uma vocação. É a profissão mais nobre que existe, pois é a base para todas as outras. Ensinar é um dos mais significativos atos humanos, a essência da boa formação e progresso dos indivíduos. Transmitir conhecimento é uma ação transformadora da vida, da sociedade. A educação melhora a vida das pessoas, dá a elas oportunidade de evoluírem e é a grande base do desenvolvimento.

Atualmente a profissão mais nobre, infelizmente, encontra-se desvalorizada. Nem sempre o professor é reconhecido e homenageado como merece. Muitas vezes o seu trabalho é desrespeitado encontrando dificuldades para exercê-lo.

Antes ser professor era visto como sendo uma das melhores profissões. Era considerado uma pessoa de respeito, pois detinha o conhecimento e a arte de passá-lo adiante. Os anos passaram, a desvalorização aumentou e a carreira de professor tem se tornado cada dia menos favorável àqueles que a pretendem seguir. Hoje são poucos que querem seguir essa carreira.

Um fato que mostra essa realidade é da primeira pesquisa sobre o índice de status dos professores, realizada em 2013. O Brasil ficou em penútimo lugar entre 21 países em um ranking de valorização de professores, com base na remuneração de docentes, respeito por parte dos alunos em sala de aula e o interesse pela profissão. A China é o país que mais valoriza o professor, seguida da Grécia. A pesquisa mostrou também que enquanto na China 50% dos entrevistados disseram que incentivariam seus filhos a seguir o magistério, apenas 20% fariam o mesmo no Brasil.

Outro exemplo importante é a Finlândia que está entre os melhores do ranking de educação. O êxito tem a ver com o trabalho do professor e que a escola é a instituição mais respeitada. Além de bons salários e benefícios, também há uma valorização social, esta, representada pelo respeito e admiração da carreira que faz com que muitos estudantes queiram ter como profissão a tarefa de ensinar. Em relação ao salário médio (em dólares por ano) temos 42.800,00 na Finlândia e apenas 14.800,00 no Brasil.  

Em comum esses países carregam a valorização e o respeito ao educador. Este respeito vindo dos alunos, pais, sociedade e governo. Olhar para esses exemplos seria o primeiro passo para o Brasil progredir, pois é pelas mãos do educador que passa o futuro do país. Para os governantes seria essencial executar o pensamento de Arthur Lewis “Educação nunca foi despesa. Sempre foi investimento com retorno garantido.”

Rubens Alves mostrou a eternidade da palavra educador neste pensamento “Ensinar é um exercício de imortalidade. De alguma forma, continuamos a viver naqueles cujos olhos aprenderam a ver o mundo pela magia da nossa palavra. O professor, assim, não morre jamais”. São eternos porque cada professor (a) foi o suporte para chegarmos na profissão que nos tornamos ou ainda nos tornaremos. Desde o professor do jardim de infância até o da universidade, todos contribuíram para o nosso aprendizado e merecem nosso respeito e gratidão. A todos que dedicam sua vida à tão nobre profissão, um Feliz Dia do Professor!

 

Rhuany Woiciechowski Lopes, 21 anos, estudante.

 

Últimas Notícias
ao vivo 20/09/2021 ás 16:38h
Ponta Grossa 20/09/2021 ás 16:30h
Cotidiano 20/09/2021 ás 14:40h
Ponta Grossa 20/09/2021 ás 14:36h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/390000/capa_00393853_0_202109172202.jpg?xid=1135144
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades