menu

Produtos da Cesta básica registram alta em agosto

Maior parte dos itens que compõem a cesta básica dos ponta-grossenses registrou alta nos preços no último mês 


Os produtos que compõem a Cesta Básica voltaram a subir em Ponta Grossa no decorrer deste mês de agosto. A pesquisa mensal (Índice da Cesta Básica de Ponta Grossa), realizada mensalmente pelo Núcleo de Economia Regional e Políticas Públicas (Nerepp) da UEPG aponta que a aquisição dos 33 itens mais presentes nas residências do município passou a custar R$ 507,63. O valor apresenta uma variação de 0,28% na comparação com os R$ 506,20 registrados há um mês. Apesar da alta, o valor ainda está mais baixo do registrado em junho, quando atingiu R$ 513,81.

Conforme o estudo, a maior parte dos itens, 20 deles, tiveram elevação nos preços; enquanto que os outros 13 tiveram uma baixa. O grupo de hortifrutigranjeiros, que é aquele que apresenta a maior variação, registrou uma queda de 3,66 nos preços, sendo o grupo com a maior queda no período. O tomate, aliás, pertencente a esse grupo, foi o produto de maior retração, de 41,14% no período. Contudo, é também desse mesmo grupo o item que teve a maior variação positiva, a banana, que ficou 26,39% mais cara.

Por outro lado, o grupo com o maior incremento no período foi o de higiene, com uma alta média de apenas 1,67%. Uma elevação bastante próxima da registrada pelo grupo alimentação em geral, de 1,15%. Neste último setor, o sal foi o produto responsável pela maior variação positiva, de 19,30%, e sendo a bolacha o item de maior variação negativa, com redução de 9,52%. Já no grupo de higiene o sabonete teve uma alta de 4,91%; enquanto que o produto de maior variação negativa foi o papel higiênico, com queda de 0,47%.

O grupo carne teve uma elevação de 0,36%, e o de limpeza uma baixa de 2,36%. Nesses grupos, os itens com maior elevação nos preços foram o frango (1,15%) e o detergente (11,33%). Por outro lado, os que tiveram a maior queda nesses grupos foram a carne bovina (-0,02%) e o amaciante (-8,92%). 


Compra representa 50% do salário

A pesquisa caracteriza o consumo básico de alimentação, higiene e limpeza de famílias com três membros em média, com renda entre um e cinco salários mínimos e residentes em Ponta Grossa. Neste sentido, uma família com renda mensal de apenas um salário mínimo (R$998) gastaria cerca de 50,8% de sua renda para adquirir a cesta básica apresentada no estudo. A equipe do Nerepp observou que preços os promocionais nem sempre demonstram a realidade, pois alguns produtos foram encontrados mais baratos que em estabelecimentos onde os mesmos se apresentavam em promoção.


Últimas Notícias
RC Coluna 11/09/2019 ás 02:00h
Bom Dia Astral 11/09/2019 ás 00:00h
Esporte 10/09/2019 ás 22:01h
Ponta Grossa 10/09/2019 ás 20:27h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/280000/cover_00284771_00.jpg
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades