menu

Censo Agropecuário mostra alta nas atividades no Paraná

Estado lidera a cadeia produtiva de aves e mantém uma das agriculturas mais diversificadas no Brasil 


O Paraná mantém crescimento vertiginoso e diversificado no agronegócio, com margem para ampliar ainda mais o faturamento e a geração de emprego a partir da industrialização, segundo dados do Censo Agropecuário 2017, apresentado nesta sexta-feira (25) para todo o País no Palácio Iguaçu, em Curitiba.

O recorte do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra o Estado entre os cinco maiores produtores do Brasil, na disputa pela liderança em segmentos importantes como soja, milho e suinocultura, e em primeiro lugar na avicultura. “A nossa agricultura tem produzido em escala e com qualidade mesmo em espaço reduzido”, afirmou o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

Ele destacou que o agronegócio é a principal matriz econômica do Paraná e que o Estado produz de maneira diversificada e estratégica. “Nós ainda concentramos 85% da produção em pequenas propriedades, onde a agricultura familiar é muito forte”, afirmou.

Segundo o governador, apesar dos dados mostrarem que esse segmento registrou perdas nos últimos dez anos, o Paraná quer estimular a manutenção do jovem no campo e para isso há uma série de iniciativas nas áreas de tecnologia, infraestrutura e comunicações. “O desafio é manter a atratividade dos negócios para as novas gerações”, ressaltou.

Parte desse movimento é o incentivo de industrialização do agronegócio. Para Ratinho Junior, os investimentos nessa área farão do Paraná e do Brasil atores ainda mais relevantes no jogo geopolítico. “O próximo ciclo é o da industrialização. Os agricultores têm deixado a enxada pela tecnologia, pelos smartphones e drones. Nós temos incentivado o cooperativismo e realizamos investimentos na rede trifásica de energia para manter uma agricultura forte e diversificada, capaz de gerar ainda mais renda”, pontuou.

Norberto Ortigara, secretário estadual de Agricultura e do Abastecimento, complementou que o agronegócio paranaense cresceu nas últimas décadas mesmo diante de oscilações na economia.


Área teve crescimento de 5,8%

O Censo 2017 contou 5.073.324 estabelecimentos agropecuários no Brasil, com redução de 2% em relação ao estudo de 2006, mas a área dos estabelecimentos cresceu 5,8% no período e chegou a 351.289.816 hectares. Com exceção do Nordeste, houve aumento de área em todas as regiões. No Sul, esse aumento ocorreu mesmo com a queda no número de estabelecimentos. O estudo mostrou queda no número de trabalhadores e aumento de tratores nos estabelecimentos agropecuários (49,9%), ou 409.189 unidades a mais em relação a 2006.

Últimas Notícias
Romulo Cury 26/10/2019 ás 00:18h
Ponta Grossa 25/10/2019 ás 21:30h
Campos Gerais 25/10/2019 ás 20:34h
Ponta Grossa 25/10/2019 ás 20:18h
Mix 25/10/2019 ás 20:01h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/300000/cover_00300616_00.jpg
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades