menu

13º injetará R$ 163 mi na economia de PG até sexta

Primeira parcela da gratificação natalina será paga até esta sexta-feira. Valor traz otimismo aos comerciantes 


Lojistas do comércio varejista aguardam, a partir desta sexta-feira (29), um aumento no fluxo de pessoas e na quantidade de vendas. Não apenas reflexo das grandes promoções da ‘Black Friday’, mas pela entrada de um valor a mais nas contas do banco: o pagamento do 13º salário, seja o montante integral ou então 50% do total, que deve ser feito até o último dia deste mês. Contudo, como dia 30 é sábado, as empresas precisam antecipar o pagamento para o último dia útil do mês. Assim, até esta sexta (29), pelo menos R$ 163,5 milhões serão injetados na economia de Ponta Grossa, valor que se refere apenas à primeira parcela paga aos 88,7 mil trabalhadores com carteira assinada e aos 51,1 mil aposentados e pensionistas do INSS. Até o dia 20 de dezembro, quando deve ser paga a segunda parcela, o valor movimentado pelo 13º na cidade supera R$ 327 milhões. 

Cabe ressaltar que nem todo esse montante será injetado de imediato. Há alguns exemplos de antecipação do pagamento da primeira parcela, como a prefeitura de Ponta Grossa que efetuou o depósito de R$ 12 milhões a 8 mil servidores em julho; e o INSS, que pagou cerca de R$ 40 milhões a 51 mil aposentados e pensionistas entre agosto e setembro. Algumas empresas também deverão pagar o valor integral neste mês, o que aumentará o valor circulado na cidade. E isso sem falar nas liberações dos valores do FGTS – nesta sexta-feira haverá a liberação para quem nasceu em agosto. 

Esses valores trazem ânimo aos empresários  do comércio. O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Ponta Grossa (Sindilojas) e secretário municipal de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional, José Loureiro, ressalta que esse dinheiro vai entrar diretamente no comércio, e que isso é uma chance boa para o comércio voltar a vender e a movimentar as lojas. “Uma pesquisa mostra que 30% das pessoas deverão quitar dívidas, que ficarão com nome limpo, aptas para comprar em dezembro, e é bom para o comerciante, que tem uma alta no fluxo de caixa. Outros 23% vão fazer poupança para ter reserva financeira e quase 15% vão se adiantar para comprar presentes”, informou.

Anderson Landreis, proprietário da Lojas da Economia, afirma que novembro não foi um mês positivo para o setor que ele atua (roupas e confecções), com uma retração superior a 10% nas vendas, em função do clima oscilante. Mas a perspectiva é bastante positiva a partir desta sexta. “A expectativa, com primeira parcela do décimo e com a Black Friday, é que e os clientes sejam estimulados a vir e comprar. É algo que favorece o comércio e a expectativa é de melhoras”, diz, na esperança de aumentar entre 6% e 7% as vendas para o Natal deste ano.


Liberação no Paraná supera a marca de R$ 12,7 bilhões

Para as empresas que fazem a opção de pagar em duas parcelas, a segunda deve ser paga até 20 de dezembro. Neste caso, cabe destacar que a primeira parcela corresponde ao valor exato de 50% da gratificação natalina, enquanto que na segunda parcela há o desconto dos tributos cabíveis. As empresas podem optar pagar em apenas uma parcela, mediante acordo com os colaboradores, e caso isso ocorra, o valor deve ser pago até o dia 29 de novembro. Os quase R$ 125 milhões pagos aos trabalhadores formais na cidade são o sexto maior valor do Estado, atrás de Curitiba (R$ 1,8 bilhão) Londrina (R$ 239 milhões), Maringá (R$ 224 milhões), São José dos Pinhais (R$ 160 milhões) e Cascavel (R$ 140 milhões).


Últimas Notícias
Ponta Grossa 28/11/2019 ás 21:04h
Ponta Grossa 28/11/2019 ás 21:04h
Ponta Grossa 28/11/2019 ás 18:51h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/300000/cover_00304921_00.jpg
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades