menu

Agepar define no próximo dia 3 reajuste no pedágio

Homologação  - ou não -dos percentuais solicitados pelas concessionárias ocorrerá em reunião na próxima terça-feira 


O reajuste nas tarifas do pedágio no Paraná será aplicado com certo atraso em 2019. Todo ano, a alta no valor cobrado nas praças passa a valer a partir do dia 1º de dezembro, conforme prevê o contrato de concessão com o governo do Estado. Neste ano, porém, a reunião da Agência Reguladora do Paraná (Agepar), que definirá se ocorre esse reajuste, está marcada apenas para a próxima terça-feira, dia 3 de dezembro. A partir da definição, há a necessidade da publicação em Diário Oficial, e só então as concessionárias poderão aplicar o aumento nos valores cobrados. As informações foram confirmadas pela assessoria de imprensa da Agepar.

Esse reajuste anual serve para recompor as perdas inflacionárias das concessionárias no decorrer do ano. Os percentuais pedidos pelas concessionárias, de forma individual, são encaminhados ao governo do Estado, que através do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), vinculado à Secretaria de Infraestrutura e Logística (SEIL), repassam para a Agepar. É a agência que delibera se faz a homologação dos valores ou não. 

A Agepar não revelou os percentuais dos reajustes que serão avaliados. A reportagem entrou em contato também com a assessoria de imprensa do DER, que confirmou o envio dos documentos para a Agepar nesta semana, mas também não revelou os percentuais pedidos, e afirmou que apenas divulgará os índices após a homologação da Agepar. Procurado pela reportagem, o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, preferiu não se pronunciar. “Isso é algo interno do DER e eu prefiro esperar o dia 3”, resumiu. 

O reajuste solicitado, caso aprovado, será aplicado mesmo nas concessionárias que estão aplicando o preço reduzido, após o acordo de leniência assinado. No caso da Rodonorte, por exemplo, esse valor 30% mais baixo irá perdurar, pelo menos, até a segunda quinzena de abril de 2020. Quando o preço voltar ao valor normal, ele voltará também com o percentual do valor reajustado. 


Deputados querem impedir alta

Três deputados se mobilizam para que o pedágio não haja reajuste em algumas praças. Romanelli (PSB), Cobra Repórter (PSD) e Tercílio Turini (Cidadania) fizeram um requerimento, aprovado pela Assembleia Legislativa, que “não seja autorizado qualquer reajuste no valor da tarifa do pedágio das rodovias sob a responsabilidade da Econorte", notadamente as praças exploradas na BR-369 e PR-323. "As tarifas praticadas pela referida concessionária são as mais altas das rodovias do Anel de Integração do Paraná e certamente dentre as mais altas de todo o sistema rodoviário concessionado do Brasil”, argumentaram.

Últimas Notícias
Ponta Grossa 28/11/2019 ás 21:04h
Ponta Grossa 28/11/2019 ás 21:04h
Ponta Grossa 28/11/2019 ás 18:51h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/300000/cover_00304921_00.jpg
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades