menu

Economia de PG cresce acima da média estadual e nacional

PIB de Ponta Grossa teve incremento de 93,7% em seis anos, contra alta de 78.4% do Paraná e de 61,3% do Brasil


Prefeitura de Ponta Grossa apresentou, nesta quinta-feira, em evento na sala de reuniões do gabinete do prefeito Marcelo Rangel, uma cartilha que reúne uma série de informações socioeconômicas do município. Os números servirão para garantir acesso simplificado e unificado a dados oficiais referentes a Ponta Grossa, seja para investidores, para acadêmicos e imprensa em geral, em um projeto organizado pela Secretaria da Fazenda e o Departamento de Comunicação. Há números sobre população, aspectos sociais, ensino, infraestrutura, emprego, renda, PIB, produção, entre outros. 

Além de apresentar os números atualizados, os mais recentes de suas respectivas áreas, o estudo traz um comparativo de períodos. Comparativos os quais mostram uma evolução da cidade superior às médias estadual e nacional. “Com esta coletânea, fica claro o crescimento expressivo de Ponta Grossa nos últimos anos, tanto na parte econômica, como também na educação e na saúde, com indicadores superiores às médias do estado e país. Isso nos dá ainda mais confiança para seguir trabalhando com os projetos e iniciativas que estamos desenvolvendo”, aponta o prefeito, Marcelo Rangel, apontando os números como “impressionantes”.

Entre os índices econômicos, o principal é o Produto Interno Bruto (PIB), que representa a soma de todas as riquezas geradas no município no período de um ano. O estudo evidencia que esse indicador em Ponta Grossa quase dobrou entre os anos de 2010 e 2016, apresentando uma evolução de R$ 6,3 bilhões. “Somente neste o PIB municipal cresceu 93,7%, uma evolução superior à do Estado do Paraná, que no mesmo período foi de 78,4%, e do Brasil, 61,3%”, informa o estudo. O PIB per capita também teve um crescimento de destaque frente ao desenvolvimento estadual e nacional, de 79,2%, contra os 69,2% do Paraná e 50% do país.

Outros indicadores de destaque se referem ao número de empresas e de empregados. No período de dez anos, entre 2007 e 2017, o número de empresas registradas subiu de 9,6 mil para 12,3 mil, ou seja, uma evolução de 27,6% em dez anos. No Paraná esse índice foi menor, de 22,9%, enquanto que no Brasil menor ainda, 13,8%. O comércio é o setor com mais empresas, 5 mil no total, contra 1 mil de atividades administrativas e serviços complementares; 914 de transporte, armazenagem e correio; 896 de indústrias de transformação e 864 de construção. Quanto ao número de pessoal ocupado (funcionários e empresários), em Ponta Grossa os 90,8 mil em 2010 saltaram para 99,8 mil em 2017, alta de 9,9%. No Paraná essa evolução foi de 8,9% e no Brasil de 4,4%.


Cidade terá 460 mil habitantes em 2040

Entre os números, um dos mais curiosos se refere à população da cidade. Tanto o quanto cresceu nas últimas décadas, quanto uma projeção de quantos habitantes terá Ponta Grossa pelos próximos 20 anos. No primeiro dos quesitos, há a população de Ponta Grossa em 1970, que era de 126,9 mil, contra os 350,2 mil atuais. A evolução, de 175,9%, é superior às médias de crescimento estadual, de 63% e brasileira, de 127%. Quanto à projeção, os números mostram que Ponta Grossa terá, em 2040, cerca de 460 mil habitantes, ou seja, incremento de 31%. No Estado serão 13,6 milhões de paranaenses (alta de 20%) e no país 270,4 milhões de brasileiros (aumento de 27,6%).

Últimas Notícias
Ponta Grossa 05/12/2019 ás 20:29h
Ponta Grossa 05/12/2019 ás 20:10h
Ponta Grossa 05/12/2019 ás 18:32h
Ponta Grossa 05/12/2019 ás 18:28h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/300000/cover_00305839_00.jpg
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades