menu

Cesta básica sobe 2,94% e atinge o maior valor do ano

Preços foram elevados, em especial, pela carne, que subiu 20%. Valor chegou a R$ 515,78

Com a grande alta no valor da carne no decorrer de novembro, a cesta básica ficou mais cara em Ponta Grossa e atingiu o maior valor nominal da série histórica. A pesquisa mensal do Índice da Cesta Básica de Ponta Grossa, realizada pelo Núcleo de Economia Regional e Políticas Públicas (Nerepp) da UEPG, mostrou que fazer a compra dos 33 itens que compõem a cesta básica na cidade passou a custar R$ 515,78 na primeira semana de dezembro. Esse valor é 2,94% mais alto do registrado em novembro, quando a mesma compra custava R$501,05 – ou seja, uma alta de quase R$ 15.

Até então, o valor mais alto cobrado pela cesta básica tinha sido em junho R$ 513,81. No acumulado do ano, a alta já chega em 6,93%, tendo em vista que em janeiro o preço da cesta básica era de R$ 482,31 – ou seja uma elevação de R$ 33,47. Essa alta toda ocorreu porque no decorrer de novembro o preço de 19 itens teve elevação nos seus preços, enquanto que 13 tiveram queda e um permaneceu constante.

O principal motivo da elevação foi a carne. Somente esse setor da pesquisa registrou uma elevação de 20,69%, impulsionado por uma alta média de 22,88% na carne bovina e também uma elevação de 15,36% na carne de frango. Isso ocorreu, como a reportagem do Jornal da Manhã e Portal aRede já detalhou, devido ao aumento das importações da carne bovina pela China, que passa por uma crise de abastecimento desse produto, em função do vírus da Peste Suína Africana, que atinge o país. A falta da carne no mercado interno eleva os preços, e isso também pressiona para o alto o preço de outras carnes, como a de frango e a suína, por terem maior procura pela migração da compra.

Em se tratando de um produto único, porém, não foi a carne o item que mais subiu, mas sim o tomate, que teve um incremento de 36,7% no preço. Porém, como a cebola foi o produto de maior desvalorização no mês, na casa de 40%, e com outras baixas, justamente o setor de hortifrúti teve a maior queda, na casa de 8,4%, em novembro.


Setor de limpeza tem queda

Se os grupos da carne e hortifrúti foram os que mais subiram e caíram de preço, respectivamente, a alimentação registrou uma alta de 1,07%, enquanto que higiene e limpeza caíram, praticamente na mesma proporção, de 1,68% para a primeira e 1,7% para a segunda. Dentro da alimentação, a bolacha teve alta de 10,5%, e o macarrão teve queda de 8,7%. No grupo de limpeza, o sabão em pó teve alta de 6,17% e o desinfetante registrou baixa de 7,55%. 

Últimas Notícias
Ponta Grossa 09/12/2019 ás 20:46h
Ponta Grossa 09/12/2019 ás 20:04h
Ponta Grossa 09/12/2019 ás 19:50h
Ponta Grossa 09/12/2019 ás 19:30h
Campos Gerais 09/12/2019 ás 18:46h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/300000/cover_00306021_00.jpg
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades