menu

Número de MEIs em PG cresce 26% e atinge 17,5 mil

Somente nos últimos 12 meses foram 3,6 mil novas formalizações. Setor de serviços representa 60%

Nunca houve um período com um crescimento tão grande no número de formalizações de Microempreendedores Individuais (MEIs) como está acontecendo nos últimos 12 meses em Ponta Grossa. Entre fevereiro de 2019 e janeiro de 2020, um total 3.660 novos MEIs foram formalizados no município. Esse valor representou um incremento de 26,29% no número de MEIs já registrados na cidade (13,9 mil em 31 de janeiro de 2019), valor que superou a marca de 17,5 mil ao final do primeiro mês deste ano. O crescimento foi tão grande, explica Tonia Mansani, coordenadora de fomento ao empreendedorismo e inovação do município, que Ponta Grossa registrou, em números absolutos, o segundo maior incremento do Interior do Estado em 2019, atrás apenas do município de Maringá.

Na avaliação de Tonia, esse número é bastante positivo especialmente se observar o fato que as formalizações ocorreram não por necessidade (como já ocorreu em alguns anos anteriores devido ao desemprego), mas sim, por oportunidades. “Esse número mostra que nosso município passa por expansão, tanto de atividades comerciais, quanto do terceiro período de industrialização, que geraram muitas oportunidades”, resumiu. A isso, explica Tonia, somou a lei da terceirização, que criou oportunidades de criação de serviço. “É uma mudança na forma de ocupação de pessoas no mercado: eram empregadas, os postos foram extintos e surgiu a oportunidade de prestação de serviços, passando a ser prestadoras e não empregadas”, completa.

Entre os setores de destaque, o principal, que mais gerou oportunidades, resume Tonia, é a prestação de serviços. Segundo ela, cerca de 60% das formalizações são referentes aos serviços prestados. “O setor mais gerou oportunidades aos MEIs foi a construção civil. Depois, destaca-se o setor de saúde e beleza, com os cuidados pessoais. E no comercio, um setor que também se destacou, estão mercearias e comercio de artigos de vestuário”, completa Tonia.

Uma das formalizações deste ano foi realizada por Elias Mauro Dechamp Vidal Junior. Fisioterapeuta que atuou por quase oito anos como corretor de imóveis resolveu empreender com a sua empresa, abrindo o ‘Studio Zoe’, uma fabricante artesanal de produtos de couro exclusivos. “Iniciamos o processo no ano passado para ver como aconteceria e teve resultado positivo. Então neste ano resolvemos oficializar”, resumiu, destacando as facilidades do MEI e o grande auxílio prestado pela Sala do Empreendedor, com cursos de aperfeiçoamento.

Por enquanto, ele produz e expõe os produtos em um imóvel, onde disponibiliza visita para clientes, mas neste mês de março marcará reuniões para fornecer seus produtos para venda no comércio. Produtos que levam como diferencial a ‘marca’ de Ponta Grossa. “Nosso slogan é ‘da nossa terra para seu mundo’. Então temos bolsas, carteiras, pulseiras, todos produtos diferentes, que tem algo ligado a Ponta Grossa, como o nome de uma rua, de um ponto histórico”, conclui o empreendedor.


Número de pessoas ocupadas sobe

Cabe destacar que essa formalização aumenta o número de pessoas ocupadas em Ponta Grossa. É um número que cresce, de pessoas formalizadas que geram renda, mas que acabam não aparecendo nas estatísticas do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Além disso, cada MEI pode gerar uma vaga de emprego. “A maior parte dos MEIs acaba sendo uma empresa familiar e não gera emprego, mas o cônjuge acaba trabalhando junto na empresa”, conclui Tonia, destacando ainda que houve a baixa de mais de 70 MEIs em janeiro de pessoas que conseguiram vaga de emprego no mercado.

Últimas Notícias
Ponta Grossa 29/02/2020 ás 19:20h
Cotidiano 29/02/2020 ás 17:20h
Cotidiano 29/02/2020 ás 16:40h
Ponta Grossa 29/02/2020 ás 16:00h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/310000/cover_00315246_00.jpg
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades