menu

Caixa reduz os juros para financiamento de imóveis

Juros passam a ser  a partir de 6,25% + TR. Na comparação com 2 anos atrás, parcela inicial fica 25% mais barata


A partir da próxima semana, quem quiser comprar uma casa própria, com financiamento da Caixa Econômica, pagará menos nas prestações e contará com alguns outros diferenciais. O banco anunciou, nesta quarta-feira (14), diversas novidades pelo Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), com destaque para taxas menores, de até 0,5 pontos percentuais nos juros, que passarão a variar a partir de Taxa Referencial (TR) mais 6,25%. Entre outras medidas anunciadas estão carência de 6 meses em novos contratos (para contratação de imóveis novos), pagamento parcial da prestação (a mutuários com dificuldade para retomarem o pagamento integral das parcelas), originação digital e feirão da cada própria online. 

Durante a apresentação, houve um detalhamento da redução da taxa de juros e as novidades empregadas desde o segundo semestre de 2018. Desde dezembro, por exemplo, a Caixa reduziu os juros nos financiamentos da casa própria em 2,5 pontos percentuais – antes, o mutuário pagava TR mais 8,75% ao ano, como menor taxa. Para exemplificar em números os impactos dessas mudanças, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, apresentou o impacto da medida em uma simulação de financiamento de R$ 200 mil em 360 meses (30 anos), na taxa mais barata oferecida pelo banco. 

Na simulação, com as taxas de dezembro de 2018 TR + 8,75% ao ano, a prestação inicial, era de R$ 1.958,48 para financiamento. Já a partir do dia 22 de outubro, quando entra em vigor o novo pacote anunciado, para a mesma simulação, com a taxa em 6,25%, a parcela ficou 25% mais barata, caindo para R$ 1.568,52. Já na outra modalidade, nas linhas de crédito corrigidas pela taxa de inflação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que cobram IPCA mais 2,95% ao ano, a diferença é maior: a prestação inicial para os novos contratos está em R$ 1.040,70, ou seja, 46% a menos que os valores de 2018. 

Com as novas medidas anunciadas nesta quarta-feira, o banco estima conceder mais de R$ 14 bilhões em crédito imobiliário pelo SBPE (que é o que financia imóveis para a classe média com recursos da poupança) até o fim deste ano. 


Contratos terão carência

Guimarães também anunciou a prorrogação da possibilidade de carência de seis meses para que o mutuário comece a pagar as prestações dos novos contratos imobiliários. Na compra de imóveis novos, as pessoas físicas passarão os primeiros 180 dias pagando apenas os seguros e a taxa de administração do contrato. A medida vale para as contratações efetuadas até 30 de dezembro e, de acordo com a Caixa, pode beneficiar mais de 30 mil clientes até o fim do ano. “Isso é muito importante, porque ainda estamos com os efeitos da pandemia. Apesar de o preço dos imóveis estarem se recuperando, entendemos que há enorme espaço para a população continuar a realizar seu investimento na casa própria”, declarou Guimarães.

Últimas Notícias
Ponta Grossa 14/10/2020 ás 22:01h
Cotidiano 14/10/2020 ás 21:45h
Ponta Grossa 14/10/2020 ás 21:15h
Ponta Grossa 14/10/2020 ás 21:07h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/340000/cover_00341518_00.jpg
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades