menu

Indústria impulsiona arrecadação recorde de R$ 763 milhões

Valor recolhido em novembro na região foi de R$ 763 mi. Deste montante, R$ 280 mi foram de IPI de uma indústria

A região dos Campos Gerais registrou um recorde histórico na arrecadação de tributos federais no último mês de novembro. No total, o valor recolhido pela delegacia regional da Receita Federal do Brasil, sediada em Ponta Grossa, atingiu a marca de R$ 763 milhões em tributos fazendários e previdenciários. O valor foi alcançado devido especialmente a uma arrecadação atípica de R$ 280 milhões registrada no último mês, realizada por uma indústria. Isso fez com que a delegacia regional tivesse o melhor desempenho entre todas as nove delegacias pertencentes à nona região fiscal, que inclui o Paraná e o estado de Santa Catarina, com um crescimento de 104,5% na comparação com o mesmo mês de novembro de 2019, quando o recolhimento foi de R$ 373,1 milhões. 

O delegado regional da Receita Federal, Demetrius Soares, detalha essa arrecadação atípica, confirmando que foi um recolhimento fora do esperado. “Pra nós foi bastante surpreendente. Foram R$ 280 somente desse contribuinte, que impactou na arrecadação de toda região. Trata-se de um grande contribuinte que estava sendo monitorado pela receita, e agora identificamos essa arrecadação atípica desse contribuinte”, informou. Embora não possa revelar a identidade da empresa, por questão de sigilo fiscal, o delegado explicou que todo esse recolhimento foi apenas em IPI (imposto sobre produtos industrializados), o que significa se tratar de uma indústria. Tais valores foram pagos em atraso, referentes ao período de janeiro de 2018 a outubro de 2020.

Contudo, essa arrecadação não foi um fato isolado: todos os impostos tiveram incremento na comparação com o mesmo mês de 2019 (IR, IRPF, IRPJ, IRRF, CSLL, COFINS, PIS, e IPI), o que significa um crescimento da economia como um todo na região neste período. No IPI, mesmo se excluído os R$ 280 milhões pagos pela empresa, o valor seria de R$ 33,3 milhões, que seria o maior valor do ano, e acima do mesmo mês em 2019. “O resultado da arrecadação está intimamente ligado ao desempenho da economia. Então é o indicio que esta reavendo retomada da atividade econômica”, informa Soares.


Montante deve atingir R$ 5 bilhões

O crescimento da arrecadação deste mês fez com que o valor recolhido no acumulado deste ano atingisse a marca de R$ 4,62 bilhões. É um valor que superou o acumulado do ano passado não apenas em âmbito nominal, de 8,65% na comparação com os R$ 4,25 bilhões de 2019, mas também representa um crescimento real, mesmo diante das grandes perdas registradas no início da pandemia. A região contribuiu também para que a nona região fiscal seja a única do Brasil que esteja positivada, na comparação com 2019. “E é bem provável que vamos superar os R$ 5 bilhões em arrecadação, tudo por conta dessa arrecadação extraordinária”, conclui Soares.

Últimas Notícias
Cotidiano 16/09/2021 ás 11:19h
Ponta Grossa 16/09/2021 ás 10:42h
Esporte 16/09/2021 ás 10:33h
Ponta Grossa 16/09/2021 ás 10:09h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/390000/capa_00393458_0_202109142258.jpg?xid=1133705
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades