menu

Concessionárias de veículos têm ano atípico em vendas

No total, 5,8 mil veículos foram vendidos no ano passado, montante 1,7 mil inferior aos 7,5 mil de 2019


Ponta Grossa registrou uma queda na venda de veículos em 2020. Em um ano impactado pela pandemia, o setor foi um dos mais afetados no âmbito do comércio. No total, foram emplacados 5.814 veículos em todo o ano, valor que é 23,2% inferior aos 7.575 contabilizados em todo o ano de 2019. O desempenho local foi um pouco inferior à média nacional, onde houve uma baixa de 21,6% - em 2019, foram 4,03 milhões emplacados, contra 3,16 milhões veículos emplacados no ano passado.

Este foi o pior ano de vendas dos últimos cinco anos no município. Desde 2016, mais de 6 mil veículos foram comercializados por ano. Os menores valores são de 2016 e 2017, com um total de 6,1 mil. Em 2018, o valor subiu para 6,8 mil, e atingiu o maior valor em 2019. Ainda assim, são valores abaixo dos registrados antes da crise iniciada em 2014: em 2013, por exemplo, foram 9,8 mil veículos emplacados na cidade, pouco acima dos 9,5 mil emplacados em 2012.

Em uma análise mais detalhada, subdividindo os veículos por categorias, a venda de automóveis registrou uma queda de 31,5%, na comparação com 2019: foram 2.919 carros emplacados em 2020 contra 4.266 em 2019. No ano passado, foram 801 comerciais leves vendidos (queda de 15,6%), 482 caminhões (-20,46%), 87 ônibus (+1,1%), 694 motos (-21,31%) e 541 implementos rodoviários (-8,46%).

Adroaldo Francisco da Rosa Junior, consultor de vendas da Le Champ, concessionária Jeep em Ponta Grossa, que colocou dois carros entre os 10 mais vendidos da cidade (Compass e Renegade) destaca que o ano foi bastante irregular em vendas, com janeiro e fevereiro normais, mas que a partir de março, com a Covid, a rotina e as vendas foram diretamente impactadas. “Em março teve a primeira menção ao lockdown e teve a situação que concessionárias ficaram fechadas. Com isso, março e abril foram meses bem fracos. Maio começou a aquecer e a partir do mês de julho e agosto, começou a aquecer muito”, diz. O ponto alto, diz ele, foram novembro e dezembro, com vendas que superaram o mesmo período em 2019. “Foi um recorde de vendas. Imaginamos que foi porque muitas famílias não puderam viajar, devido à pandemia, então aproveitaram para gastar o dinheiro trocando de carro”, completou Junior, destacando que o resultado positivo foi fruto de ações e promoções, além do foco nas vendas a produtores rurais.

 

Vendas em dezembro tiveram queda de 2%

No mês de dezembro, foram emplacados 363,1 mil veículos, valor apenas 2% abaixo dos 370,7 mil de 2019. Em Ponta Grossa, somente em no último mês do ano foram emplacados 514 veículos. “Os principais fatores que influenciaram nessa melhora, principalmente, a partir do segundo semestre, foram a manutenção da taxa de juros, em um patamar baixo e o Auxílio Emergencial, oferecido pelo Governo Federal, que colaboraram para o aquecimento do comércio e para a baixa inadimplência. Com isso, melhorou a oferta de crédito, favorecendo a tomada de decisão para a aquisição de veículos”, explica o Presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior.

Últimas Notícias
Cotidiano 08/01/2021 ás 23:30h
Cotidiano 08/01/2021 ás 21:46h
Ponta Grossa 08/01/2021 ás 21:45h
Cotidiano 08/01/2021 ás 21:30h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/350000/cover_00352455_00.jpg?xid=1020317
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades