menu

Investimentos de cervejarias em PG superam R$ 2,8 bi

Heineken e Ambev realizam novos investimentos nas fábricas em Ponta Grossa para ampliar a produção


Desde o início do programa Paraná Competitivo, o município de Ponta Grossa recebeu a instalação de mais de 40 indústrias, dos mais variados setores. Contudo, é o setor de bebidas o que mais recebeu investimentos nesta última década. Somente a Heineken e a Ambev, as duas maiores cervejarias do Brasil, contabilizam aportes que superam a marca de R$ 2,8 bilhões, tornando Ponta Grossa, uma cidade que se cresceu e se desenvolveu com uma cervejaria na região central (Adriática), em um dos maiores polos cervejeiros do país. 

A Heineken está em Ponta Grossa desde 1996, quando foi inaugurada a planta da Kaiser, no Distrito Industrial da cidade. Desde que instalada, a indústria da Kaiser se transformou em ‘Femsa’ e depois, em 2010, a Heineken fez a aquisição do grupo mexicano, adotando o tradicional nome holandês. Desde então, dois grandes investimentos foram realizados, um de R$ 414 milhões, concluído em 2016, e o outro anunciado em março do ano passado, de R$ 865 milhões, que será concluído neste ano. A primeira expansão garantiu a ampliação de 40% da capacidade produtiva, e esta segunda, irá elevar em 75%, mais do que dobrando a produção máxima registrada há cinco anos. Assim, o total investido se aproxima de R$ 1,3 bilhão no município.

Agora, nesta quarta-feira (20), a Ambev confirmou um novo investimento, de R$ 370 milhões para ampliar a produção de cervejas puro malte e premium na cidade. Este é o primeiro grande investimento desde que a fábrica foi inaugurada, no primeiro semestre de 2016, às margens da BR-376, na divisa com o município de Tibagi. A Cervejaria Adriática, como batizada pela Ambev, teve as obras iniciadas em 2013, e iniciou a produção em 2015, com um investimento inicial de R$ 848 milhões. Contudo, desde que foi inaugurada, recebeu uma série de investimentos individuais, de forma que, até este início do ano, segundo a fabricante, um total de R$ 1,2 bilhão já foram aplicados na planta fabril.


Produção supera 1 bilhão de litros

Nenhuma das cervejarias confirmaram, recentemente, os números de produção. Mas as últimas informações oficias reveladas quanto à capacidade de produção, em 2016, são de 6 milhões de hectolitros por ano (ou 600 milhões de litros) da Ambev e de 4,8 milhões de hectolitros por parte da Heineken (480 milhões de litros), o que representa uma capacidade instalada superior a 1 bilhão de litros por ano. Em Ponta Grossa são produzidas, pela Ambev, as cervejas Skol, Brahma, Brahma Duplo Malte, Sub Zero, Antarctica, Serramalte, Original e Budweiser; enquanto que pela Heikenen, as cervejas Kaiser, Amstel, Bavaria, Heineken, Heineken 0.0 e Sol.

Últimas Notícias
Campos Gerais 21/01/2021 ás 22:00h
Campos Gerais 21/01/2021 ás 21:30h
Ponta Grossa 21/01/2021 ás 21:15h
O Melhor da Educação 21/01/2021 ás 20:32h
Ponta Grossa 21/01/2021 ás 20:15h
Ponta Grossa 21/01/2021 ás 19:45h
Ponta Grossa 21/01/2021 ás 19:41h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/360000/cover_00364042_00.jpg?xid=1035530
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades