menu

PG é a 9ª cidade do país que mais gerou empregos em 2020

Cidade foi a primeira do Paraná e a segunda do Sul do país em saldo de postos de trabalho, segundo o Caged. No total, foram 5.626 empregos gerados

O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) foi divulgado nesta quinta-feira (28), com os dados referentes ao saldo de empregos em dezembro e todos os meses de 2012. Ponta Grossa se consolidou com uma das principais cidades do país na geração de postos de trabalho, mesmo na pandemia do novo coronavírus: saldo de 5.626, o 9º melhor resultado do país entre os 5.570 municípios. Foram 40.565 admissões e 34.939 desligamentos.

Em números absolutos, Ponta Grossa foi a maior do Paraná e a segunda colocada da Região Sul, atrás apenas de Joinville em Santa Catarina, com saldo de 6.157. Manaus (AM), São Luís (MA), Barueri (SP), Paraupabeas (PA), Cajamar (SP), Campina Grande (PB) e Serra (ES) foram os outros municípios que aparecem na frente da maior cidade dos Campos Gerais.

No Paraná, a capital Curitiba é a que aparece na sequência, em 29º, com saldo bem abaixo de Ponta Grossa: 2.928 postos. Outras cidades paranaenses que se destacaram foram Cascavel (2.558), Toledo (2.361), Ortigueira (2.183) e Arapongas (1.794), todos no ‘top-50’ das que mais geraram vagas no ano passado.

Esse resultado histórico foi puxado pela construção civil: saldo de 4.228 postos (75,1% do total). Vale destacar que todos os outros setores tiveram resultado positivo em 2020: indústria (898), serviços (345), agropecuária (25) e até mesmo o comércio, o mais afetado pela crise, com geração de 130 postos nos 12 meses.

Outro número que chama a atenção na divulgação do Caged é o número de trabalhadores formais em Ponta Grossa no comparativo com o país: a cidade fechou 2020 com 92.050 pessoas registradas no regime CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). Curitiba (5º), Londrina (35º), Maringá (36º) e Cascavel (56º) aparecem na frente, posicionando o município como o quinto que mais emprega no Paraná.

Apesar do resultado expressivo, o mês de dezembro foi de retração na geração de emprego: com 3.035 admissões e 3.244 desligamentos, o saldo de Ponta Grossa foi de -209. Chama a atenção que a única queda foi justamente no setor que mais puxou o emprego durante o ano passado: a construção civil teve -457 postos de trabalho, enquanto comércio (109), indústria (79), serviços (58) e agropecuária (2) admitiram novos trabalhadores.

Paraná e Brasil têm saldo positivo

Nos níveis estadual e nacional também houve crescimento em 2020: o Paraná teve 1.193.316 admissões, com 1.140.646 desligamentos, o que gerou um saldo de 52.670, com destaque para a indústria (quase 24,8 mil postos de trabalho). Já o Brasil fechou com o ano com 142.690 novas vagas geradas durante todo o período: 15.166.221 admissões e 14.023.531 desligamentos. Dessa forma, apenas o Paraná foi responsável por quase 37% do saldo do país.

PG é referência estadual e nacional

Para complementar o bom resultado de Ponta Grossa, a cidade representou 10,7% de todos os empregos gerados no território paranaense. Os números causam ainda mais impacto se foram comparados com a geração de postos de trabalho em todo o Brasil: 3,9% ou quatro a cada 100 novos empregos no território nacional.

Últimas Notícias
Ponta Grossa 16/09/2021 ás 18:58h
Ponta Grossa 16/09/2021 ás 18:46h
Ponta Grossa 16/09/2021 ás 18:23h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/390000/capa_00393458_0_202109142258.jpg?xid=1133705
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades