menu

Municípios da região geram 12,8 mil vagas de emprego

As cidades dos Campos Gerais foram responsáveis por praticamente uma a cada quatro vagas geradas no Estado em 2020 


A região dos Campos Gerais foi responsável por um percentual expressivo da geração de emprego no Estado do Paraná. No total, de acordo com os números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados na última semana pelo Ministério da Economia, o saldo foi de 12,78 mil novas pessoas com carteira assinada no decorrer de 2020, mesmo em um ano de pandemia, resultado de 90.646 admissões e 77.862 demissões junto aos 26 municípios da região. Esse valor representou 24,27% do total de vagas geradas no Estado do Paraná em 2020, que onde o saldo positivo anual foi de 52,6 mil. Os setores mais positivos foram construção civil e indústria.

Entre todos os 26 municípios, 20 tiveram saldo positivo, ou seja, 77% deles tiveram um aumento no número de empregados formais, com carteira assinada. Ponta Grossa não apenas liderou a região, mas também o Estado do Paraná na geração de emprego, com um saldo de 5.626, o nono melhor resultado de todo o país. Logo depois, se destacou o município de Ortigueira, onde o saldo foi de 2.183 vagas, o que corresponde ao 42º melhor resultado do Brasil, e o quinto do Paraná, atrás apenas, além de Ponta Grossa, da capital Curitiba, de Cascavel e de Toledo, todos municípios com um número maior de população e empregados formais. 

Tanto Ponta Grossa quanto Ortigueira refletem um momento de investimentos de estruturação para o futuro: o setor que mais gerou vagas em ambos os municípios foi a construção civil, com saldo positivo em 4.228 e 1.516, respectivamente. Enquanto em Ponta Grossa há obras de infraestrutura, como as quatro intersecções em rodovias, em investimento da Rodonorte, que se aproximam de R$ 100 milhões, e as obras das linhas de transmissão da Engie Engenharia, que superam R$ 200 milhões em Ponta Grossa, além das obras de ampliação da Heineken (R$ 865 milhões); em Ortigueira há a construção do Projeto Puma 2, obra industrial da Klabin onde há investimentos que somarão R$ 6 bilhões em dois anos. 

Logo depois desses municípios, destacou-se Imbituva, com um saldo de 1.030. O setor que mais gerou vagas na cidade foi a indústria, com um saldo positivo de 919 vagas, e o destaque é que, a exemplo de Ponta Grossa, todos os setor geraram mais vagas do que fechamentos: comércio (+73), serviços (+18), construção (+17) e agropecuária (+3). Jogo depois se destacaram Jaguariaíva (destaque para indústria e construção), Palmeira (destaque para indústria) e Sengés (também com destaque para indústria).


Seis cidades perderam empregados

Entre os seis municípios que tiveram um saldo negativo, ou seja, registrou mais demissões do que admissões, o que teve o melhor desempenho foi Ivaí, onde o saldo ficou em -1. O município iniciou o ano com 1.154 pessoas empregadas com carteira assinada, e terminou com 1.153, fruto de 260 admissões e 261 desligamentos. Também ficaram negativados Rebouças, Reserva, Fernandes Pinheiro, São João do Triunfo e Piraí do Sul. Esta última, aliás, registrou a perda de 234 postos de trabalho no ano, fechando 2020 com 3.359 pessoas trabalhando com carteira assinada. Em Piraí, houveram 1.775 contratações e 2.009 desligamentos, sendo que a construção puxou os números para baixo: foram 319 vagas perdidas no setor. Já por outro lado, ficaram positivas a indústria (+18), o comércio (+28) e a agropecuária (+66).

 

Ortigueira teve o maior crescimento  proporcional

O município de Ortigueira foi o que teve o maior crescimento no número total de trabalhadores. Ao final de 2019, o estoque de trabalhadores era de 4.587, e ao final do ano chegou a 6.670, o que representou uma alta de 47,5% no número de profissionais com carteira assinada. Imbituva também teve uma alta expressiva, de 17,9% no número total de empregados, chegando à nona colocação, com 6,7 mil profissionais registrados. Em números absolutos, Ponta Grossa lidera esse ranking, com 92,4 mil pessoas com carteira assinada, seguida por Telêmaco Borba (19,1 mil), Castro (16,4 mil), Irati (10,7 mil) e Carambeí (9,3 mil). No outro extremo está Fernandes Pinheiro, com apenas 436 pessoas trabalhando formalmente no município com carteira assinada. 


Saldo do emprego nos municípios da região:

CIDADE                VAGAS:

Ponta Grossa 5.626

Ortigueira 2.183

Imbituva 1.030

Jaguariaíva 696

Palmeira 583

Sengés 527

Castro 510

Telêmaco Borba 336

Carambeí 276

Arapoti 263

Prudentópolis 260

Ventania 200

Irati 179

Teixeira Soares 172

Imbaú 159

Ipiranga 90

Curiúva 39

Tibagi 38

Porto Amazonas 20

Cândido de Abreu 4

Ivaí -1

Rebouças -33

Reserva -34

Fernandes Pinheiro -41

São João do Triunfo -64

Piraí do Sul -234

TOTAL 12.784

Últimas Notícias
Campos Gerais 02/02/2021 ás 21:00h
Campos Gerais 02/02/2021 ás 20:32h
Ponta Grossa 02/02/2021 ás 20:30h
O Melhor da Educação 02/02/2021 ás 20:16h
Cotidiano 02/02/2021 ás 19:30h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/360000/cover_00365565_00.jpg?xid=1040459
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades