menu

APH da CCR RodoNorte atua do salvamento ao nascimento de vidas

Serviço contribui para salvar vidas não só em acidentes mas também em atendimentos clínicos - o que inclui partos 


Anjos. É dessa forma que muitos dos motoristas que circulam pelas rodovias da região chamam os profissionais que atuam no Atendimento Pré-Hospitalar (APH) da CCR RodoNorte. Seja em atendimentos a casos clínicos, em acidentes envolvendo veículos ou atropelamentos, eles estarão lá, junto a uma ambulância, dando todo o suporte possível e necessário para salvar vidas. Até porque, apesar de todo o zelo da concessionária com as rodovias administradas, dezenas de milhares de veículos circulam pela região, entre caminhões, automóveis, motocicletas e pedestres que dividem o asfalto, em busca de chegar no destino o quanto antes foi possível – e ninguém está livre dos imprevistos que ocorrem no dia-a-dia.

Nas estradas sob sua concessão, a CCR RodoNorte mantém, de forma direta, uma equipe com cerca de 600 profissionais, que contribuíram para realizar, nos 567 quilômetros administrados, 78,4 mil atendimentos dos mais variados tipos em 2020. A maior parte foi relacionada a panes mecânicas (27 mil), mas há aqueles que demandam de um cuidado especial, os casos envolvendo a saúde e a vida, cerca de 10 por dia. Neste viés, a empresa tem sete bases estrategicamente posicionadas com ambulâncias e socorristas do APH, além de uma ambulância na sede, em Ponta Grossa, com um médico para fazer o atendimento, caso seja necessário. “O nosso tempo de resposta médio, do acionamento até a chegada no local, é de 10 minutos em rodovias com pista dupla e 15 minutos em pista simples”, informa Miguel Martins, coordenador médico do Atendimento Pré-Hospitalar.

Os atendimentos prestados são os mais variados possíveis, explica o médico. “Tudo o que acontece na rodovia nós atendemos. Seja um acidente com vítimas, ou um andarilho que passou mal, fazemos o atendimento”, detalha Martins. “Todas nossas ambulâncias estão equipadas dentro do padrão suporte básico de vida, desde material de desencarceramento, e tudo o necessário para atendimento, com os materiais, soro, medicação. E sem falar a com o médico, que pode fazer o suporte avançado”, completa. Além atender a acidentes, os profissionais da CCR RodoNorte também estão preparados para o nascimento de novas vidas. Afinal, nestes mais 23 anos de concessão, inúmeros partos já foram realizados em ambulâncias, um total de 25. Todos com êxito.

Um desses exemplos foi o da Laís Lima, moradora de Arapoti. Em meio a uma gravidez de risco, cujo pré-natal foi todo realizado em Ponta Grossa, ela sentiu a bolsa romper às 4h30 do dia 30 de outubro de 2017, com 36 semanas de gestação. Ela pegou a estrada para Ponta Grossa, mas as contrações aumentaram e ao chegar no pedágio em Carambeí, não hesitou em parar ao ver a ambulância. “O socorrista Marcos e o motorista Paulo estavam lá e eu fui muito bem acolhida. No caminho do hospital, na ambulância estavam a enfermeira Joelma e o Dr. Eduardo, que estavam de plantão na sede da CCR, e começaram os primeiros socorros. E antes de chegar no hospital, eu tive o meu milagre, a Helena”, recordou, emocionada, lembrando que não poderia ter a filha de parto normal - mas foi assim que ela veio ao mundo. “Sou eternamente grata a esses anjos, como eu gosto de chamar eles, pois salvaram a minha vida e da minha filha, e me acolheram na estrada”, conclui.


Profissionais recebem treinamentos completos e constantes

Para se tornar um membro da equipe de APH há um longo caminho a percorrer. A começar pela aptidão: a CCR RodoNorte realiza anualmente um curso de imersão, com 110 horas, para quem estar habilitado para trabalhar nesta área da companhia. Para se inscrever, é preciso ter curso técnico em enfermagem ou socorrista. Depois há as etapas de seleção, começando com análise de documentos, explica o médico Dalton Gomes, coordenador do curso do APH. “A pessoa passa por entrevista com o Recursos Humanos, depois comigo, com o Dr. Miguel (Martins) e chefia de enfermagem. Fazemos entrevista técnica e psicológica”, diz. Por ano, são cerca de 25 pessoas formadas, totalizando, em mais de 20 anos de curso, mais de 500 profissionais aptos não apenas para o quadro da concessionária, mas também atuar em toda a sociedade, como Samu, por exemplo. “Ao final, vai para banco de dados, e quando abre uma vaga, vem trabalhar conosco. Aí ela trabalha 60 dias com dois socorristas experientes e faz uma prova”, completa. Mesmo entre os profissionais que já atuam no APH, há uma qualificação constante, com treinamentos semanais.

Concessionária disponibiliza série de serviços aos usuários

O APH, contudo, é apenas um dos serviços prestados pela CCR RodoNorte aos usuários. De forma simultânea, em qualquer horário do dia, há mais de uma centena de pessoas trabalhado exclusivamente para servir a quem está na estrada, seja nas praças de pedágio, bases de atendimento, veículos de resgate, Centro de Controle Operacional (CCO), entre outros. Afinal, é preciso de uma grande equipe especializada para manter as estradas de maneira que o transito flua da melhor maneira, e que caso haja algum incidente ou acidente, qualquer intervenção seja feita o mais rápido possível.

O cérebro operacional da logística da concessionária é o CCO, que funciona 24h, faz o gerenciamento das viaturas e serve como a ponte entre o cliente e os serviços. Todas as viaturas são monitoradas por GPS, e para cada atendimento solicitado, há o controle de qual veículo poderá chegar antes à ocorrência. A concessionária disponibiliza de uma equipe exclusiva de conservação de rodovias, que faz a manutenção diária das pistas e suas margens; viaturas de inspeção que circulam constantemente para fazer o monitoramento das rodovias e fazer a retirada de objetos de pista ou auxiliar clientes que precisam de apoio; há 21 guinchos entre leves e pesados; veículo de apoio ao caminhoneiro, que os ajuda a fazer pequenos reparos para poder seguir viagem; entre outros.

Caminhoneiros e motoristas também podem contar com o Centro de Atendimento ao Cliente (CAC), instalado na BR-376, na região da Colônia Witmarsum, entre Ponta Grossa e Campo Largo. O local conta com café, água e banheiros, e nas quintas-feiras, oferece um serviço diferenciado aos motoristas, o ‘Estrada para a Saúde’, que disponibiliza uma série de exames de saúde, como índice glicêmico, colesterol, triglicerídeos, além de aferição da pressão arterial. “Também oferecemos corte de cabelo, pois sabemos que nem sempre o caminhoneiro tem esse tipo de acesso nas rodovias”, diz Mauro Bertelli, Gestor de Atendimento da CCR RodoNorte. A diretora-presidente da empresa, Thaís Labre, acrescentou que, devido à pandemia, os serviços foram reforçados: a concessionária colocou médico à disposição dos motoristas e distribuiu mais de 60 mil kits de alimentação e higiene.

Últimas Notícias
Bom Dia Astral 18/09/2021 ás 17:00h
Ponta Grossa 18/09/2021 ás 16:38h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/390000/capa_00393853_0_202109172202.jpg?xid=1135144
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades