menu

Arrecadação de ICMS na região cresce 38% até abril

Valor recolhido no primeiro quadrimestre saltou de R$ 378,87 milhões, em 2020, para R$ 524,48 milhões em 2021 


A arrecadação de Imposto Sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) na região dos Campos Gerais deu um salto no mês de abril e foi superior à média estadual. No quarto mês do ano, foram recolhidos R$ 112,68 milhões junto aos 22 municípios abrangidos pela 3ª Delegacia Regional da Receita Estadual (3ª DRR), sediada em Ponta Grossa, valor que foi 39,47% superior, em termos nominais, aos R$ 80,7 milhões recolhidos no mesmo período em 2020, o mês mais impactado pela pandemia. Contudo, mesmo em relação aos anos anteriores, o crescimento foi na casa dos dois dígitos, tendo em vista os R$ 93,4 milhões recolhidos em abril de 2019 e os R$ 97,9 milhões obtidos em abril de 2018. No estado, a variação foi positiva em 33,6%.

O crescimento próximo a 40% em âmbito regional, contudo, não é um caso isolado deste mês de abril, mas decorre de todo o primeiro quadrimestre, mesmo na comparação com os meses não impactados pela pandemia no início de 2020. Neste prazo de janeiro a abril a região teve um incremento nominal de 38,43% em relação ao mesmo período de 2020, passando de R$ 378,87 milhões para R$ 524,48 milhões. A comparação com a média estadual, que teve uma elevação de 17,03% no período, mostra que a região cresceu mais que o dobro. Em números, a arrecadação de ICMS em todo o Estado do Paraná subiu de R$ 10,34 bilhões para R$ 12,1 bilhões. Entre os 399 municípios paranaenses, os 22 dos Campos Gerais recolheram 4,33% do total estadual.

Um levantamento revelado pela delegada da 3ª DRR, Audrey Grubba, com base nos números até março, mostra que entre as três maiores delegacias da Receita Estadual, a de Ponta Grossa lidera. Depois da delegacia de Ponta Grossa e seus 38%, apareciam a delegacia de Londrina (8ª DRR), com 19,05%, e depois a de Curitiba (1ª DRR), com 5,33%. Quanto ao desempenho da delegacia, o relatório revelado pela delegada avaliava de forma positiva o resultado, com tendência de aumento na movimentação da economia. “Em síntese, as empresas contribuintes do ICMS, sob a jurisdição da 3ª DRR (Ponta Grossa e Campos Gerais), apresentaram um resultado muito positivo, que aponta para uma tendência de continuidade na recuperação da atividade econômica na região, bem como do trabalho sério e técnico realizado pela administração tributária da 3ª DRR”.


Ponta Grossa tem participação de 71% no total regional

Quanto ao município de Ponta Grossa, a arrecadação cresceu 25,91% em abril, comparado com abril de 2020 – foram R$ 70,16 milhões recolhidos em 2021 contra R$ 55,72 milhões em 2020. No acumulado do ano, com os números do primeiro quadrimestre, a arrecadação apresentou um aumento de 38,83%, ao passar de R$ 268,80 milhões para R$ 373,19 milhões. Considerando o total recolhido pela região no período (R$ 524,48 milhões), Ponta Grossa teve uma participação de 71,15% do total dos Campos Gerais. “Em síntese, as empresas contribuintes do ICMS sob a jurisdição da 3ªDRR, situadas no município de Ponta Grossa, apresentaram um resultado excepcional, que é consequência de vigorosa recuperação da atividade econômica no município, bem como do trabalho técnico e sério realizado pela administração tributária da Delegacia da Receita Estadual em Ponta Grossa”, informa a nota.

Últimas Notícias
Campos Gerais 13/05/2021 ás 22:00h
Campos Gerais 13/05/2021 ás 21:45h
Campos Gerais 13/05/2021 ás 20:15h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/370000/capa_00377747_0_202105122119.jpg?xid=1079931
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades