menu

Unidade da Alegra ampliará produção em cerca de 50%

Reconhecimento do Paraná como área livre da aftosa sem vacinação irá possibilitar abate de 5 mil animais por dia


A Unidade Industrial de Carnes da Unium ampliará em cerca de 50% a sua produção no futuro, atingindo a marca de 5 mil abates diários. Isso será possível pelo reconhecimento internacional do Estado do Paraná, através da Organização Mundial da Saúde Animal (OIE) como área livre de aftosa sem vacinação. A informação foi revelada pelo presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken, que revelou ainda que outras cooperativas paranaenses também se aproveitarão dessa certificação para a ampliar sua produção e a comercialização de carnes a outros países. 

“A Unium aumentará de 3 mil para 5 mil cabeças por dia. A Coopavel vai praticamente dobrar o abate de suínos, passando de 2 mil para 3,8 mil animais por dia. Já a Frimesa, que hoje industrializa 8,5 mil suínos, vai acrescentar mais 15 mil cabeças por dia em seu processo de abate. Isso vai nos levar a passar de 50% o número de abates por dia no Paraná, ou seja, vamos ter maior participação na produção e processamento de carnes no Estado”, disse, ao informe Paraná Cooperativo.

A Unidade Industrial de Carnes da Alegra (uma das marcas da Unium) conta com 1.643 colaboradores, e encerrou o ano passado com uma média de 3,5 mil suínos abatidos por dia. A unidade recebeu R$ 19,8 milhões em investimentos no ano passado, e fechou 2020 com um faturamento recorde de R$ 853 milhões, após também obter um ano com recorde de exportações de carne suína – no total, 24 mil toneladas seguiram a outros países, uma alta de 36% em relação a 2019.

O que vai viabilizar esse aumento de produção foi um investimento de aproximadamente R$ 50 milhões na Unidade de Produção de Leitões (UPL II) em Piraí do Sul. A estrutura, com 6,5 mil matrizes, tem seu ambiente todo tecnológico e alinhado às diretrizes de bem-estar animal, para fornecer a matéria prima para a fábrica localizada em Castro. A indústria, que está em seu quinto ano de operação como uma das plantas mais modernas do setor na América Latina, iniciou os processos em 2015 com 2,3 mil animais abatidos por dia.


Trabalho coletivo viabilizou chancela

Na solenidade no Palácio Iguaçu, que celebrou a conquista do novo status sanitário do Paraná nesta quinta, em Curitiba, o presidente do Sistema Ocepar a ressaltou a importância do trabalho coletivo para a obtenção do reconhecimento internacional. “Só conseguimos conquistar esta chancela de qualidade sanitária, que abrirá oportunidades no mercado mundial, porque tivemos uma ação conjunta do setor produtivo, envolvendo cooperativas, produtores, entidades representativas, governo estadual e Ministério da Agricultura”, disse.

Com informações das assessorias

Últimas Notícias
Campos Gerais 28/05/2021 ás 23:30h
Campos Gerais 28/05/2021 ás 23:00h
Ponta Grossa 28/05/2021 ás 21:15h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/370000/capa_00379705_0_202105272107.jpg?xid=1086245
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades