menu

Estado aguarda Nissin confirmar aporte de R$ 1 bi

Ponta Grossa é a cidade favorita no Estado para receber o investimento.  Fábrica atenderá o Sul do país e fará exportação 


O governador do Paraná, Ratinho Junior, esteve reunido, na manhã desta quarta-feira (23), em Curitiba, com executivos da Nissin Foods, multinacional japonesa do setor de alimentação. A empresa negocia benefícios, junto ao governo do Estado, para instalar uma fábrica no Paraná, em local ainda não confirmado oficialmente pela empresa: o que se sabe é que Ponta Grossa é a grande favorita, mas o município de São José dos Pinhais também corre por fora para tentar sediar a indústria de massas. Também estiveram presentes na reunião o vice-governador, Darci Piana; o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex; e o diretor-presidente da Invest Paraná, José Eduardo Bekin.  

O Governo do Estado informou à reportagem que a empresa está finalizando os estudos dará a resposta até dezembro. O secretário Sandro Alex confirmou ao Jornal da Manhã e Portal aRede que agora o Estado aguarda o anúncio oficial da empresa, para então confirmar o aporte. A reportagem também entrou em contato com o secretário municipal de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional, José Loureiro, que revelou que na agenda da prefeitura, por enquanto, não tem nenhuma reunião futura agendada com representantes da Nissin. 

O investimento da empresa será de R$ 350 milhões na Fase 1, gerando 350 empregos diretos, e que pode chegar ao montante de R$ 1 bilhão na Fase 2, quando irá gerar 550 vagas de emprego diretas e mais 100 indiretas. A previsão da Nissin Foods é de que entre 2021 e 2022 aconteça o licenciamento e início das obras, com o início de produção de macarrão instantâneo em 2023.

Quanto à instalação em Ponta Grossa, a multinacional japonesa negocia a compra de um terreno localizado às margens da PR-151, nas proximidades das fábricas da DAF e da Frísia, onde iria consolidar o chamado ‘Distrito Industrial Norte’ do município, que também terá a presença da Maltaria Campos Gerais, construída por seis cooperativas paranaenses.


Nova fábrica será a maior entre todas as unidades do grupo

A intenção da Nissin de construir uma fábrica no Paraná é antiga, com os estudos iniciados em 2016, os quais já foram concluídos e mostraram viabilidade. No ano passado, a empresa já se reuniu com o Governo do Estado, para revelar os objetivos. Após a confirmação e a instalação da indústria, e a conclusão da segunda fase de investimentos, a projeção é que a fábrica paranaense supere a unidade de Ibiúna, em São Paulo, que atualmente é a maior fábrica da empresa no Brasil. Com a nova fábrica, a Nissin espera ter R$ 300 milhões de faturamento bruto ao ano atendendo o Sul do país e exportação.

Últimas Notícias
Ponta Grossa 15/09/2021 ás 18:30h
Bom Dia Astral 15/09/2021 ás 18:00h
Ponta Grossa 15/09/2021 ás 18:00h
Ponta Grossa 15/09/2021 ás 17:29h
Ponta Grossa 15/09/2021 ás 17:00h
Ponta Grossa 15/09/2021 ás 16:46h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/390000/capa_00393458_0_202109142258.jpg?xid=1133705
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades