menu

Rooftop volta a ser tendência em grandes centros

Arquitetos dão dicas sobre como criar em terraços e coberturas ambientes inspirados nos famosos rooftops cada vez mais populares nas grandes metrópoles

Nas grandes metrópoles, tomadas por edifícios gigantescos, o lazer ao ar livre acabou por ficar restrito ao topo dos prédios. Problema nenhum. Muito pelo contrário. A condição lançou tendência e fez das coberturas um espaço que inaugurou um estilo de lazer muito charmoso e cosmopolita. Não por um acaso, em cidades como Nova Iorque, aqueles restaurantes que têm um privilégio de contar com um rooftop, oferecendo uma linda vista da cidade, possuem imensas filas de espera.

Toda a mística ao redor dos terraços são uma grande fonte de inspiração para aqueles que moram em apartamento de cobertura e acabam mal aproveitando o espaço disponível. “Os rooftops são os novos Jardins Suspensos da Babilônia, uma das sete maravilhas do mundo antigo, hoje replicados em meio a emaranhados de prédios à procura de um lugar ao sol. Com grande parte descoberta estes espaços possuem o bônus de ter maior contato com a luz solar, também levam o ônus de lidar com as intemperes, assim é sempre bom contar com mobiliário próprio para área externa afim de garantir maior durabilidade dos mesmo”, avalia o arquiteto Fernando Lima, pontuando que, a escolha do mobiliário, é fundamental para um rooftop esteticamente agradável e funcional. O arquiteto Maycon Altera concorda: “Para o dia a dia, é legal pensar em sofás confortáveis, próprios para áreas externas, espreguiçadeiras para pegar um sol, e uma cozinha com equipamentos necessários, que permite ao morador receber convidados sem precisar usar sua cozinha principal”, enumera.

Segundo os profissionais, outro aspecto frequentemente trabalhado neste tipo de ambiente, a fim de ampliar o contato com a natureza, é a intervenção paisagística. “Além de trazer acolhimento e vida aos espaços, as plantas podem ter um uso estratégico, como obstruir algo que o morador queira camuflar ou trazer mais privacidade. Nesses casos o uso de plantas altas ou em pergolados e brises ajudam bastante. O uso de pequenas árvores frutíferas também pode ser bem legal, como pés de jabuticabas, pitangas. Os convidados e principalmente as crianças vão adorar!”, sugere Fernando Lima.

A iluminação cênica também é um elemento característico deste tipo de espaço. De acordo com Maycon Altera, uma luz mais intimista tem tudo a ver com este tipo de espaço. “O rooftop pode ser até bem escurinho. Para beber com amigos, bater um papo e apreciar a vista da cidade não é necessário  muita luz. Poucas luzes, indiretas, focadas no paisagismo ou revestimentos é uma boa aposta. Mas se tiver um espaço gourmet é importante uma boa iluminação de foco para auxiliar no preparo dos drinks e alimentos”, sugere Altera.

Os arquitetos fazem questão de observar ainda que é muito importante dar a estes espaços funcionalidade para que eles sejam aproveitados no cotidiano e não apenas em momentos de festa e lazer. “Apostar em espaços confortáveis e funcionais faz com que aquele ambiente seja o mais disputado na casa. Afinal de contas, quem não gostaria de trabalhar ou fazer suas atividades rotineiras, como cozinhar, em uma espaço acolhedor e com uma vista contemplativa? Minha dica é: aposte em espaços versáteis, como uma cozinha confortável e não que seja útil apenas para o churrasco. Uma mesa que possa usar para trabalho, e por fim, mas não menos importante, um cantinho confortável para passar um tempo a mais consigo mesmo. Aquela rede preguiçosa é superbem vida por aqui!”, finaliza Fernando.

 

Últimas Notícias
Agronegócio 09/11/2019 ás 17:58h
Ponta Grossa 09/11/2019 ás 17:28h
Ponta Grossa 09/11/2019 ás 16:58h
Cotidiano 09/11/2019 ás 16:28h
Ponta Grossa 09/11/2019 ás 15:07h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/300000/cover_00302574_00.jpg
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades