menu

Estado discute com classe artística e cultural política para o setor

Vice-governador Darci Piana se reuniu com representantes da área e apresentou as ações desenvolvidas pelo Governo do Estado.

O vice-governador Darci Piana se reuniu nesta quarta-feira (11), no Palácio Iguaçu, com representantes da classe artística e cultural do Estado. Na reunião, convocada pelos próprios artistas, produtores e gestores culturais, o vice-governador apresentou as ações desenvolvidas pelo Governo do Estado na área da cultura ao longo desta gestão.

Piana recebeu uma carta com reivindicações da classe, sendo que a grande maioria dos pontos apresentados já está sendo implantada pela Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura. “Mesmo com as restrições no orçamento que herdamos da gestão anterior, muita coisa foi feita na área cultural. E há a previsão de muito mais ações para este ano, em todas as regiões do Paraná”, afirmou Piana.

“Os artistas e agentes culturais fazem parte do legado do Paraná, são imprescindíveis para a criação de uma identidade paranaense”, destacou o vice-governador. “Por isso é essencial manter esse diálogo e buscar novas parcerias para desenvolver os projetos artísticos e culturais, que também são importantes fontes de geração de empregos e riquezas”, disse.

O produtor cultural Jewan Antunes, que é assessor de Cultura da Universidade Federal do Paraná (UFPR), afirmou que o encontro foi importante para ouvir a classe artística e articular as políticas para a área. “É preciso ter esse diálogo para pôr em prática o Plano Estadual de Cultura, para alinhar o plano com as necessidades da comunidade cultural e artística do Estado e com as políticas públicas desta área”, disse.

O secretário municipal de Cultura de Londrina, Caio Cesaro, destacou o diálogo do setor com o poder público. “Foi uma reunião extremamente produtiva. Pudemos apresentar vários pontos de vista com relação às políticas culturais do Paraná, destacar pontos que entendemos serem importantes e demonstrar que estamos à disposição para trabalhar em parceria com o Governo do Estado”, disse. “Já temos um trabalho conjunto em andamento, mas queremos ampliá-lo e ter a cultura como eixo estratégico de desenvolvimento do Estado”.

EDITAIS – Somente por meio de editais de fomento à cultura, o Governo do Estado destina, desde o ano passado, R$ 44,3 milhões para o apoio a projetos culturais. Foram R$ 10 milhões no Edital do Audiovisual, R$ 33 milhões do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura (Profice), 10% a mais que nas edições anteriores, e mais R$ 1,3 milhão no programa Paraná Cultural.

O resultado da primeira etapa do Profice será divulgado nesta sexta-feira (13). Nesta edição, haverá uma distribuição mais igualitária dos recursos, já que metade do valor do edital será para projetos desenvolvidos no Interior do Paraná. Nas edições anteriores, mais de 80% do recurso acabava ficando em Curitiba.

Além disso, a Cultura também recebeu aportes de emendas parlamentares. Foram destinados R$ 11,3 milhões para projetos culturais, festivais municipais, para a área da economia criativa, para a Conferência Estadual da Cultura e para os equipamentos culturais do Estado, como museus Oscar Niemeyer (MON) e de Arte Contemporânea (MAC) e para a circulação da Orquestra Sinfônica do Paraná pelo Interior.

Últimas Notícias
Campos Gerais 11/03/2020 ás 23:00h
Campos Gerais 11/03/2020 ás 22:23h
Agronegócio 11/03/2020 ás 21:42h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/310000/cover_00316453_00.jpg
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades