menu

Ministro discute em PG o futuro do Parque Nacional

Líder da pasta de Meio Ambiente debate sobre o Parque Nacional dos Campos Gerais com produtores. Proposta quer acabar com decreto que estabeleceu criação do parque.


O ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles cumpre agenda em Ponta Grossa nesta quarta-feira (1º). O líder da pasta no governo de Jair Bolsonaro estará na cidade para discutir sobre o a funcionalidade Parque Nacional dos Campos Gerais com produtores e lideranças locais. O encontro é uma iniciativa da deputada federal Aline Sleutjes (PSL), que acompanhará Salles durante a passagem.

O tema tem gerado polêmica em toda a região e, inclusive, chegou a ser comentado durante a sessão da Câmara de Ponta Grossa na última segunda-feira (29). O principal ponto de discussão é sobre a funcionalidade da unidade de conservação de mais de 21 mil hectares criada em 2006, por decreto federal, e que também incorpora os municípios de Carambeí e Castro.

De acordo com a deputada federal, a instalação do parque “ficou no papel”, sem indenizar moradores e produtores que residiam dentro dos limites. Aline também afirma que o gestor da unidade, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, vem impondo restrições ao desenvolvimento das atividades. Uma delas é o acesso ao crédito por parte dos produtores. Por isso, nos últimos dias, a deputada apresentou uma sugestão para que seja cancelado o decreto que estabeleceu a unidade de conservação.

A medida gerou insatisfação por parte do vereador Pietro Arnaud (Rede), que se posicionou durante a sessão de segunda-feira (29). “A área que o parque ocupa em de Ponta Grossa é de 6,6%. Em Castro, 2,3%, e em Carambeí é de 2,2%. Da área total dos municípios, o parque ocupa menos de 4,5%. A área de vegetação nativa no Parque é de mais de 76%”, detalhou o vereador, contrário à revogação do decreto.

A deputada federal acredita que o encontro de produtores com o ministro seja importante para alinhar questões referentes ao meio ambiente e à área produtiva. “Os dois podem trabalhar em colaboração, de modo que se mantenha a preservação ambiental e os proprietários não sejam penalizados”, disse.

Parque dos Campos Gerais abrange atrativos turísticos

Uma das preocupações em relação ao ‘fim’ da área de preservação ambiental diz respeito aos pontos turísticos abrangidos pelo Parque Nacional dos Campos Gerais. Na região de Ponta Grossa, por exemplo, a área engloba espaços como o Buraco do Padre, a Cachoeira da Mariquinha e o Capão da Onça. De acordo com Aline Sleutjes, é necessária a construção de uma proposta que incentivem os proprietários das terras a preservar os parques. “A região tem pontos turísticos de relativa importância, com milhares de visitações durante o ano. Tenho certeza de que é possível fazer com que essas atrações turísticas naturais sejam mantidas”, disse.

Encontro

A reunião a respeito do decreto que estabelece o Parque Nacional dos Campos Gerais está marcada para as 13 horas de quarta-feira (1º) na Iberá Sementes – de propriedade do presidente da Associação Industrial, Comercial e Empresarial de Ponta Grossa (Acipg), Douglas Taques Fonseca. Além de Ricardo Salles, o secretário de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Márcio Nunes, também tem presença confirmada.

Últimas Notícias
Bom Dia Astral 31/07/2019 ás 00:48h
RC Coluna 31/07/2019 ás 00:09h
Ponta Grossa 30/07/2019 ás 21:45h
Campos Gerais 30/07/2019 ás 20:49h
Cotidiano 30/07/2019 ás 18:45h
Ponta Grossa 30/07/2019 ás 18:27h
Campos Gerais 30/07/2019 ás 18:11h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/260000/cover_00269054_00.jpg
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades