menu

Câmara rejeita criação do Fundo de Transporte

Projeto repassaria à Prefeitura a responsabilidade pela venda dos bilhetes do transporte coletivo. Proposta conquistou 15 votos favoráveis, mas precisava de 16 para ser aprovada

Talvez a principal proposta da Prefeitura de Ponta Grossa para o transporte público, o projeto de lei que criava o Fundo Municipal de Transporte Coletivo Urbano de Ponta Grossa foi recusado pelos vereadores durante a sessão desta segunda-feira (24) na Câmara. A medida precisaria de 16 votos (dois terços do total de vereadores) para ser aprovada, mas recebeu o apoio de 15 membros. Outros sete se posicionaram de maneira contrária à medida, enquanto um deles se absteve.

Na prática, o projeto de lei nº 137/2019 faria com que a Prefeitura assumisse o controle da bilhetagem do transporte coletivo e de todas as finanças que envolvem o sistema – como as publicidades nos ônibus, por exemplo. A medida, na justificativa do Poder Executivo, traria mais transparência para as finanças do transporte, já que a Prefeitura teria o controle da entrada dos valores.

Vereadores que não pertencem à base do governo questionaram, no entanto, se a proposta não causaria um incremento na receita corrente líquida da Prefeitura. Para alguns deles, a mudança poderia ser preocupante, já que abriria margem para aumentar a capacidade de endividamento do Município e também ampliar a porcentagem de despesas com pessoal.

Últimas Notícias
Ponta Grossa 29/07/2019 ás 19:14h
Ponta Grossa 29/07/2019 ás 18:42h
Campos Gerais 29/07/2019 ás 17:15h
ao vivo 29/07/2019 ás 17:11h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/260000/cover_00268815_00.jpg
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades