menu

Zampieri e Pauliki cogitam ‘frente de Direita’ em PG

Políticos falam em “união de forças” com legendas conservadoras. Grupos progressistas também fazem o mesmo movimento

Ponta Grossa também poderá contar com a formação de uma frente reunindo partidos de direita nas eleições municipais de 2020. Políticos e empresários filiados e/ou simpatizantes de partidos tidos como conservadores já ventilam a possibilidade há algumas semanas. A criação de uma frente de centro-direta ganhou publicidade através de Marcio Pauliki, ex-deputado estadual e presidente do Solidariedade (SD), e foi reforçada pelo vereador Ricardo Zampieri (hoje no PSL).

No Twitter, Pauliki deu início à discussão. “Realmente nossa cidade somente poderá ter a oportunidade de seguir um caminho de mudança e no sentido correto se houver união pragmática entre as lideranças partidárias de centro-direita”, escreveu o ex-deputado e empresário ao responder um seguidor. A conversa foi iniciada quando Pauliki comentou e parabenizou o evento organizado por apoiadores do ‘Aliança Pelo Brasil’, partido idealizado pelo presidente Jair Bolsonaro. 

O tema ganhou corpo desta vez através da fala de Ricardo Zampieri, vereador e virtual candidato ao cargo de prefeito de Ponta Grossa, durante uma entrevista no portal aRede. “Acredito que essa é uma união positiva, nós precisamos de união. O pessoal da esquerda é unido há muito tempo, mesmo com os casos de corrupção, mas falta a gente [da direita] se unir em torno de nomes e princípios comuns. Temos bons nomes para discutir a cidade e disputar o comando da Prefeitura”, contou Zampieri. 

No entanto, Ricardo destacou que o primeiro passo é “entender o que o eleitor quer para a cidade” para só então discutir uma aliança e composição entre os partidos conservadores. “Acredito que podemos formar uma frente comprometida com os valores da direita, com os valores conservadores e que buscam o crescimento da cidade”, disse. O vereador destacou que o termo ‘aliança’ é utilizado como sinônimo de união de pessoas que “tem pensamentos em comum” e não de “acordo” por cargos. 

Ricardo e Marcio cogitam candidaturas ao Poder Executivo - Zampieri, por sua vez, diz que não deve concorrer à reeleição para o cargo de vereador, enquanto Marcio Pauliki já organiza um plano de consulta à população para formular políticas públicas e soluções para os problemas da cidade. Ambos, inclusive, são cotados para formarem uma dobradinha na disputa de outubro.

Movimento semelhante no campo da Esquerda

O movimento do campo da direita acontece depois que partidos estabelecidos mais à esquerda, conhecidos como progressistas, discutem a criação de uma frente na cidade. O grupo reuniria legendas como PSOL, PCdoB, PT e PSB - a discussão já vem sendo realizada há alguns meses. A expectativa é que o grupo fosse liderado pelo deputado federal Aliel Machado (PSB). 

No entanto, o Partido dos Trabalhadores lançou o professor Edson Armando como pré-candidato à Prefeitura da cidade. Já o PSOL tem Professor Gadini, dono de uma votação expressiva em 2016, como possível pré-candidato. Desta forma, os grupos também têm feito movimentos ‘solo’ na disputa por espaço político. 

Rangel tenta ‘fazer’ o sucessor

Se, por um lado, diferentes lideranças políticas buscam discutir candidaturas possibilidades políticas para o município, há ainda a influência do atual grupo no poder, comandado por Marcelo Rangel (PSDB). O nome óbvio para a sucessão seria o da professora Elizabeth Schmidt (sem partido), atual vice-prefeita. Mas também circulam nomes como o do secretário Márcio Ferreira (PSD) e do vereador Felipe Passos (PSDB).

Últimas Notícias
Mix 29/01/2020 ás 03:00h
Ponta Grossa 28/01/2020 ás 22:32h
Ponta Grossa 28/01/2020 ás 21:47h
Cotidiano 28/01/2020 ás 21:30h
Campos Gerais 28/01/2020 ás 21:03h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/310000/cover_00311803_00.jpg
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades