menu

Palmeira discute novo decreto para enfrentamento da Covid

Secretário de Saúde explica que o novo decreto é necessário devido a situação da pandemia no município

Foi realizada na tarde da última segunda-feira (18), no município de Palmeira, a discussão para elaboração de novas medidas para enfrentamento de contingenciamento da doença infectocontagiosa Covid-19 em Palmeira. Participaram da reunião o prefeito Sérgio Belich, o secretário de Saúde, Giovatan de Souza Bueno, servidores da Saúde, representantes do comércio, líderes religiosos e membros da imprensa local.

De acordo com Belich, a reunião foi convocada para que todos as ações fossem expostas e discutidas em público, evitando prejudicar algum setor. “Temos que adotar novas medidas no município para conter o coronavírus, isso é indiscutível, pois os casos estão aumentando. Então, para ser justo com todas as partes, preferimos convocar vários representantes da sociedade para participar da elaboração das novas medidas. Vamos flexibilizar alguns pontos para não afetar demais o comércio, mas também temos que adotar algumas posturas para tentar frear a pandemia. Precisamos da colaboração de todos, pois queremos evitar ter que adotar um decreto com medidas mais rígidas ou até mesmo um lockdown em nossa cidade. Tudo vai depender da velocidade dos casos da Covid-19 no município”, declarou o prefeito.

O secretário de Saúde explicou que o novo decreto é necessário devido a situação atingida em Palmeira e região. “Recebemos decreto da Regional de Saúde informando que nossos hospitais de referencia estão com capacidade máxima ocupada, por isso optamos por convocar representantes da sociedade para auxiliar na elaboração de novo decreto. Chegamos a uma situação delicada na região e todas as cidades estão adotando novas medidas” disse Bueno.

Durante a reunião, Ângela Haas Dias e Jean Carlo das Almas, servidores da Vigilância em Saúde, leram o decreto aos demais presentes, realizaram explicações e os participantes puderam expor suas ideias e opiniões para modificar ou manter o texto.

Foram discutidos assuntos como o toque de recolher, capacidade de público em estabelecimentos, distanciamento social, advertências, multas e cassação de alvarás de funcionamento em caso de descumprimento do decreto e reincidências, horários de funcionamento, realização de atividades esportivas, responsabilidade dos estabelecimentos, presença de crianças em estabelecimentos, entre outros temas.

O novo texto do decreto foi alterado, conforme as discussões realizadas na reunião, e agora segue para o setor jurídico do Município dar seu parecer e torna-lo legal.  Na sequência será publicado em Diário Oficial e passará a valer em todo o município pelo prazo de 15 dias, podendo ser prorrogado de acordo com avaliação do órgão de saúde.

Com informações da Assessoria de Imprensa

Últimas Notícias
Campos Gerais 19/01/2021 ás 21:45h
Ponta Grossa 19/01/2021 ás 21:30h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/360000/cover_00363643_00.jpg?xid=1034188
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades