menu

Cooperativas do PR elevam faturamento em mais de 8%

Somente no primeiro semestre deste ano as mais de 220 cooperativas do Paraná faturaram R$ 41,1 bilhões

O cooperativismo paranaense segue em crescimento em 2019. Após fechar um ano de 2018 recorde de faturamento, atingindo a casa dos R$ 83,7 bilhões, o primeiro semestre foi fechado com mais um número positivo. As 222 cooperativas do Paraná registradas no Sistema Ocepar encerraram o período somando R$ 41,1 bilhões de faturamento. Ao analisar o período dos últimos 12 meses, ou seja, entre junho de 2018 e junho de 2019, houve um crescimento de 8,3% na movimentação financeira. 

Caso a média de crescimento no acumulado de 2019, de janeiro a dezembro, seja nesta casa de 8,3%, o faturamento do cooperativismo estadual vai atingir a marca de R$ 90 bilhões, se aproximando da meta do PRC 100, de atingir um faturamento de R$ 100 bilhões, o que poderá ser conquistado já em 2020, um ano antes do previsto pelo presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken.

Segundo a coordenação de desempenho da Gerência de Desenvolvimento Cooperativo (Gecoop), responsável pela consolidação dos dados no Sistema Ocepar, o cooperativismo paranaense contabilizou ainda, neste período, ativos de R$ 112,4 bilhões (alta de 1,3%), 104.807 funcionários (crescimento de 9,56%), e as sobras alcançaram R$ 1,7 bilhões (expressivo aumento de 58,9%). Um dos principais destaques nos números é o de cooperados, que superou a marca de dois milhões, atingindo 2,06 milhões ao final de junho – o que representa uma alta de 12% sobre os quase 1,8 milhões registrados ao fim do ano passado. 

Setorizados, os números mostram que as cooperativas do agronegócio são as que mais empregam, passando de 82 mil pessoas no setor. O maior faturamento também é do agronegócio, que responde a mais de 80% do total movimentado. Porém, quanto ao número de associados, o que tem o maior valor é o de crédito, que abrange mais de 85% dos cooperados. O agronegócio aparece na segunda posição, com quase 10% do número total de cooperados, na casa dos 170 mil.

Valor regional pode atingir R$ 8 bi

As cooperativas agroindustriais da região dos Campos Gerais foram as que registraram o maior faturamento em 2018. Somados os valores movimentados pela Capal, Castrolanda e Frísia, o faturamento atingiu R$ 7,4 bilhões, que representou o equivalente a pouco mais de 10% de participação entre as cooperativas agropecuárias paranaenses. Caso esse crescimento estadual seja aplicado na região no decorrer desse ano, o faturamento regional do trio que compõe a Unium pode chegar a R$ 8 bilhões. 

Últimas Notícias
Bom Dia Astral 31/07/2019 ás 00:48h
RC Coluna 31/07/2019 ás 00:09h
Ponta Grossa 30/07/2019 ás 21:45h
Campos Gerais 30/07/2019 ás 20:49h
Cotidiano 30/07/2019 ás 18:45h
Ponta Grossa 30/07/2019 ás 18:27h
Campos Gerais 30/07/2019 ás 18:11h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/260000/cover_00269054_00.jpg
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades