menu

Sojicultores da região devem colher 2,12 mi de toneladas

Clima é favorável e com isso a região deverá ter o 2º melhor rendimento por hectare do grão, de quase 3,8 mil quilos por hectare


A região dos Campos Gerais deverá registrar a segunda melhor média de produtividade de soja do Estado nesta safra 2019/2020. A última previsão divulgada pelo Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado de Agricultura e Abastecimento (SEAB), aponta que as condições climáticas favoráveis até o momento deverão fazer com que os produtores rurais retirem 3.794 quilos por hectare. A média é muito próxima ao projetado pra Guarapuava, na casa de 3.800 quilos por hectare. Na safra passada, a região foi a que mais produziu soja no estado, atingindo 2,01 milhão de toneladas, acima do valor de 1,9 milhão colhido na região de Campo Mourão, a 2ª melhor colocada.

Essa produtividade deverá ser a segunda melhor da história na região, atrás apenas do que foi registrado na ‘supersafra’ 2016/2017, quando a produtividade superou 3,96 mil quilos por hectare. Por outro lado, como a área plantada será de 560 mil hectares, maior que a da ‘supersafra’ (porém menor que os 570 mil da safra passada), a região deverá registrar uma das maiores colheitas do grão na história, na casa de 2,12 milhões de toneladas. O resultado nesta safra só não será melhor porque quem plantou logo após a liberação do vazio sanitário sofreu com um rendimento mais baixo, explicou Luiz Alberto Vantroba, economista do núcleo regional de Ponta Grossa do Deral. O rendimento desses produtores, informou, girou entre 3,2 mil e 3,6 mil quilos por hectare. O pico da colheita na região será em março.

No paraná, a safra de grãos de verão pode chegar a 23,4 milhões de toneladas, valor 19% superior ao da safra anterior, quando foram produzidas 19,7 milhões de toneladas. Neste período do ano, os produtores estão finalizando a colheita da primeira safra de feijão, e também iniciando a colheita do milho da primeira safra. “As colheitas já realizadas confirmam a tendência de um bom desempenho da safra paranaense, com estimativa de produção de 19,7 milhões de toneladas de soja, e que, pelas boas condições das lavouras, pode surpreender”, diz o chefe do Deral, Salatiel Turra. Além disso, a perspectiva de produção para o milho é de 3,2 milhões de toneladas, o que reafirma uma safra acima de 23,4 milhões de toneladas de grãos.

“Se somarmos isso à primeira avaliação da segunda safra de feijão e à segunda safra de milho, chegamos a um patamar acima do que se colheu no ano passado. Assim, a primeira avaliação de semeadura de inverno pode elevar a estimativa da safra 2019/2020 para mais de 38 milhões de toneladas, uma boa recuperação com relação ao ano passado”, diz o secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento Norberto Ortigara.


Rentabilidade ao produtor rural é maior nesta safra

Na soja, o preço pago aos produtores pela saca de 60 kg de soja é R$ 78,00, valor 15% superior ao do ano passado. Já no milho, registra-se um aumento de 33% comparativamente ao ano passado, atingindo R$ 40 a saca. De acordo com o técnico do Deral Edmar Gervásio, o preço atual remunera bem os produtores que investiram no milho, principalmente na primeira safra, e provavelmente beneficia também os contratos futuros da segunda safra, que será plantada nos próximos dias nos municípios mais ao norte e oeste do Estado do Paraná.

Últimas Notícias
Campos Gerais 31/01/2020 ás 23:30h
Campos Gerais 31/01/2020 ás 23:00h
Ponta Grossa 31/01/2020 ás 22:32h
Cotidiano 31/01/2020 ás 22:00h
Campos Gerais 31/01/2020 ás 21:00h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/310000/cover_00312275_00.jpg
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades