menu

Paraná deve gerar R$ 144 bilhões em riquezas no campo em 2022

Nova projeção do VBP aponta crescimento no Estado, com perspectivas boas para o milho de segunda safra

A previsão de geração de riquezas no campo do Paraná cresceu, de acordo com a última estimativa do Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP), divulgada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). A nova projeção aponta para um VBP de R$ 144,6 bilhões, contra os R$ 141,96 bilhões projetados na estimativa anterior. A projeção coloca o Paraná como o terceiro maior gerador de riquezas no campo neste ano, atrás apenas do Mato Grosso e de São Paulo. A projeção é registrada mesmo diante da maior quebra da safra de soja dos últimos 15 anos no Paraná, superior a 40%.

Esse fato, porém, da grande quebra, tanto na soja de primeira safra, quanto no milho e no feijão da primeira safra, fez com que o valor do VBP de 2022, já corrigido e atualizado pela inflação, ficasse abaixo do registrado em 2021, que atingiu R$ 154,1 bilhões (deflacionado). Essa quebra tirou o Paraná do segundo posto nacional do VBP, posição que volta a ser ocupada por São Paulo, com R$ 157 bilhões. A liderança nacional é do Mato Grosso, com R$ 225,6 bilhões, dos quais, R$ 108,3 bilhões são gerados pela soja (o principal produtor nacional desse grão).

Ao falar especificamente da soja, produto responsável pela maior participação no VBP, com R$ 351,98 bilhões gerados em todo o país, a retração do VBP no Paraná foi de 36,3%. Se em 2021 a soja gerou R$ 57,4 bilhões em riquezas, em 2022 esse valor foi de R$ 36,6 bilhões, ou seja, R$ 20,8 bilhões a menos. Por outro lado, se o milho de primeira safra teve queda, o milho de segunda safra está com alta projeção, de uma safra com bom desenvolvimento até o momento, devendo registrar valores recordes. A estimativa é de que esse grão gere R$ 28,32 bilhões neste ano, contra R$ 13,6 bilhões em 2021.

Quanto à pecuária, o Paraná mantém a segunda colocação nacional em produção de suínos, com R$ 6,02 bilhões (atrás apenas dos R$ 8,24 bilhões de Santa Catarina), assim como a segunda posição no leite, com R$ 7,54 bilhões (atrás apenas de Minas Gerais, onde a produção deve gerar R$ 15,07 bilhões). Já quanto aos frangos, o Paraná segue como líder nacional, com a projeção de um VBP de R$ 34 bilhões em 2020 - valor que representa mais que o dobro do segundo colocado, Santa Catarina, com R$ 13,6 bilhões.


Valor nacional alcançará R$ 1,23 trilhão

Em âmbito nacional, o Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) em 2022 deve alcançar R$ 1,236 trilhão. A projeção é 2,7% acima do valor obtido em 2021 (R$ 1,204 trilhão). O faturamento bruto das lavouras soma R$ 881,2 bilhões (alta de 7,3%), e da pecuária R$ 355,7 bilhões (queda de -7,2%). Os produtos que estão puxando o crescimento do VBP são: café, cana-de-açúcar, algodão e milho, principalmente pelo o aumento da produção e o preços elevados (com exceção do milho). O último levantamento nacional apontava para uma estimativa de R$ 1,22 trilhão.

Últimas Notícias
Ponta Grossa 17/05/2022 ás 19:49h
Campos Gerais 17/05/2022 ás 19:31h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/420000/capa_00422915_0_202205172117.jpg?xid=1235197
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades