menu

Mudanças econômicas transformadas no mundo da moda

Confira a Coluna dessa semana do mundo da Moda com Silvana Hass

Nossa matéria de hoje será sobre um adorno atualmente mais conhecido como acessório que está presente na história da humanidade desde os povos primitivos, quando ainda eram confeccionados com a pele de animais. Hoje carrega símbolo de poder, diferenciação social, hierarquia, status e estilo. Usada por homens e mulheres um produto que faz parte do seu dia a dia: a bolsa.

Esse mercado de moda em específico se divide em dois segmentos: industrializados e artesanais. Desta forma o processo que se dá início com a criação, tipo de material usado, montagem é que irá agregar a peça o seu valor em espécie. As artesanais consistem na confecção de peças totalmente manuais, outras imprimem uma característica peculiar como a sua “logomarca”.

Um modelo da casa Chanel conhecido como 2.55 é um destes exemplos. Lançada em fevereiro do ano de 1955, ficou marcada pelo mês de fevereiro, ou seja, o segundo mês do ano. Já o número “55” por ser apresentada em 1955. O sucesso desta bolsa além da marca associada a sofisticação e qualidade foi pela sua inovação das tradicionais “clutches” ao modelo 2.55 foi acrescentada alças de corrente.

Modelos clássicos como da casa Dior, Chanel, Hermès, Fendi e Louis Vuitton são cheios de história, tradições e símbolos, por isto estão entre as mais desejadas e também com as cifras mais elevadas.

Ao longo dos relançamentos, o item ganha várias cores, materiais e detalhes diferentes onde marcas de luxo apresentam a cada ano um diferencial. Entre alguns modelos, algumas marcas trabalham em versões reeditadas dos seus próprios itens clássicos.

Mas se tratando de moda isto é mais que necessário, mudanças levam ao desejo e assim temos um ciclo, e sempre uma bolsa vai ganhar status de tendência para um determinado tempo ou modismo de uma temporada. Para 2021, ela já tem seu nome “Bucket bag”, o termo em português tem como tradução “Balde Bolsa.”

Sua inspiração é realmente lembra um baldinho, mais alongado e um de seus detalhes marcantes é o fecho. O modelo foi reeditado em diferentes coleções, ganhando novos tamanhos, materiais, estampas e texturas, no entanto, o formato é que chama a atenção. O modelo desta bolsa possui também sua versão “mini “, seguindo a proposta de tendências que já escrevi em outras matérias. Que 2021 será marcado pelo minimalismo das peças, o que inclui as bolsas.

O item passou também a ser denominado como bolsa “porta – garrafa” se ouvir este nome está correto. Ela é repaginada da versão da famosa bolsa “saco “, muito usada nos anos de 1990, no entanto agora tem formato estruturado. 

Um modelo arrojado como as grandes grifes lançam e escolhem aqueles produtos cujos atributos ou características combinam com sua autoimagem. Se será usada aqui, com toda certeza já está circulando entre as fashionistas usufruindo do modelo que se popularizou no verão europeu e se foi moda lá aqui é tendência certeira. 

Últimas Notícias
Bom Dia Astral 31/12/2020 ás 06:00h
Ponta Grossa 30/12/2020 ás 22:49h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/350000/cover_00351511_00.jpg?xid=1017208
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades