menu

Castro é destaque estadual na produção de minerais não metálicos

Cidade da região dos Campos Gerais teve uma participação de 1,63% no Valor Adicionado Fiscal na produção do setor


O município da Castro, na região dos Campos Gerais, é destaque estadual na fabricação de produtos de minerais não metálicos. Estudo divulgado pela Divisão de Geologia (Diretoria de Gestão Territorial) do Instituto Água e Terra (IAT) mostra que a cidade está no ‘top 10’ do Paraná no Valor Adicionado Fiscal (VAF) na produção desses produtos. Dos 282 municípios paranaenses com participação nesta produção, Castro teve uma participação de 1,63% no VAF, o 10º maior valor do estado.

Em âmbito estadual, Rio Branco do Sul lidera na participação, com uma participação de 27,22% no VAF da fabricação de produtos de minerais não metálicos, seguida por Balsa Nova (10,99%), Campo Largo (10,35%), Adrianópolis (5,81), São José dos Pinhais (5,63%), Curitiba (4,49%), Colombo (4,04%), Almirante Tamandaré (3,86%) e São Mateus do Sul (2,89%). Depois de Castro, aparecem Itaperuçu (1,49%), Maringá (1,27%), Rio Negro (1,23%), Cascavel (0,98%) e Ibiporã (0,97%). O VAF do setor foi de R$ 2,5 bilhões.

De acordo com o estudo, os segmentos da indústria mineral do Paraná participaram com R$ 25,52 bilhões na economia do Estado em 2019, montante que corresponde a 8,17% do Valor Adicionado Fiscal. Em número de estabelecimentos e de empregos, as indústrias de extração mineral e a de produtos de minerais não metálicos participaram, em 2019, com 4,63% dos empregos industriais (31.383 empregos) e com 8,64% dos estabelecimentos industriais (2.937 estabelecimentos).

No Paraná, a extração de minerais não metálicos engloba a exploração de areia; rochas para produção de brita e ornamentais; rochas carbonáticas para a produção de cimento, cal, corretivo agrícola e outros usos; argilas para as indústrias de cerâmica vermelha (produtora de tijolos e telhas), cerâmica branca (produtora de revestimentos, louças de mesa e sanitária), de materiais refratários utilizados especialmente para revestimento de fornos e outros usos; além de água mineral; fluorita; talco, cascalho e saibro; seixos; feldspato; argilito; filito e serpentinito,


Município tem a maior indústria produtora de calcário do Estado

A Calpar é maior produtora de calcário do país e está localizada em Castro. Para administrar a produção anual de aproximadamente 1,4 milhão de toneladas, são cerca de 200 empregados de forma direta e outros 2 mil de forma indireta. Essa produção gera um fluxo intenso de 35 mil caminhões por ano. Além de enviar o produto para todo o Brasil, a empresa também exporta calcário para Paraguai. A produção da Calpar corresponde a cerca de um terço da produção estadual, que foi de 4,5 milhões de toneladas em 2019.


Com informações da AEN

Últimas Notícias
Campos Gerais 24/05/2021 ás 23:30h
Campos Gerais 24/05/2021 ás 23:00h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/370000/capa_00378969_0_202105212055.jpg?xid=1083943
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades