menu

Concessão rodoviária contribui para o desenvolvimento de cidades da região

Além de ampliar a segurança e criar um diferencial na atração de empresas, municípios recebem recursos do repasse de impostos (ISS) 


Mais do que trazer maior segurança e mais fluidez para quem utiliza as estradas, a concessão das rodovias foi fundamental para o crescimento econômico de diversos municípios da região dos Campos Gerais. As palavras são do presidente da Associação dos Municípios dos Campos Gerais (AMCG) e prefeito de Castro, Moacyr Fadel. Além de oferecer melhor qualidade logística aos municípios, com trechos duplicados e estradas em boas condições, fatores diferenciais na atração de investimentos empresariais e industriais, Fadel ressalta o repasse de impostos, através do ISS (Imposto Sobre Serviços), que as concessionárias pagam para as prefeituras, contribuindo para aumentar os orçamentos dos municípios onde elas atuam.

“O desenvolvimento de cada município também é resultado disso. A duplicação também beneficia a trafegabilidade entre as cidades, mas o que influencia junto aos munícipes é o ISS. É um ganho bem considerável para os municípios que tem concessões, fazendo com que cada município tenha um ‘plus’ na arrecadação, e, com isso, melhorando a qualidade de vida da população com a aplicação dos recursos”, resume Fadel. Castro, por exemplo, desde o início das concessões, recebeu R$ 33,7 milhões em recursos da CCR RodoNorte, que é a empresa responsável pelo trecho da PR-151 entre Ponta Grossa e Jaguariaíva, o que representa uma média de mais de R$ 1,4 milhão por ano. Desde que assumiu as concessões, a CCR RodoNorte repassou mais de meio bilhão de reais aos municípios onde atua, sendo quase R$ 400 milhões a cidades dos Campos Gerais.

Entre as obras de maior destaque neste trecho administrado da PR-151 está a duplicação entre Castro e Piraí do Sul, aponta o prefeito de Castro. O investimento, concluído há exatos 20 anos, foi uma das primeiras obras realizadas pela concessionária, com um total de 30,2 quilômetros duplicados, desde alguns metros onde o Rio Iapó cruza a rodovia, até o Trevo Brotas. “Nossa região tinha estradas muito perigosas, tivemos muitas mortes no passado, então essa obra reduziu os acidentes entre os municípios. O trecho entre Castro e Ponta Grossa já era duplicado, mas houve uma manutenção muito boa das estradas, com ambulância e atendimento de socorro por parte da concessionária, o que ajudou bastante. A concessão deve existir, desde que seja bem planejada e tenha preço viável”, analisa Fadel.

Mauro Bertelli, gerente de atendimento da CCR RodoNorte, colaborador desde o início da concessão, recorda que esse trecho da PR-151 entre Ponta Grossa e Piraí do Sul teve duas obras simultâneas logo que o contrato teve início. “Em 1998 e 1999 realizamos a estruturação completa da rodovia entre Ponta Grossa e Castro, e começou a duplicação entre Castro e Carambeí, que foi uma das primeiras obras entregues, em 2001, entre os quilômetros 286 e 256”, lembra. Além disso, a concessionária construiu uma passarela para pedestres, na altura do quilômetro 287, para proporcionar mais segurança aos pedestres de Castro que precisavam cruzar a rodovia. Segundo a RodoNorte, hoje esse trecho movimenta cerca de 300 vagas de emprego diretas, entre obras, serviços e atendimento ao cliente.

 

Características

Como explica Mauro Bertelli, esse segmento da PR-151 é um trecho com tráfego bastante diversificado, em uma proporção de 50% - 50% entre caminhões e trânsito de veículos, que serve como uma via de ligação até o Estado de São Paulo e o Norte Pioneiro do Paraná, que recebe caminhões com produtos agrícolas de outros estados, que é estratégica para uma das maiores bacias leiteiras do país e atua como um corredor para a cidade de Ponta Grossa, por receber muitos estudantes das cidades pelo fato de ser um polo de educação de Ensino Superior.

 

Projetos auxiliam no desenvolvimento social dos munícipes

A CCR RodoNorte apoia e apoiou diversos projetos sociais em Carambeí e em Castro. Entre os que estão em andamento ou que irão acontecer neste ano estão o Caminhos para a Cidadania, Phototruck e Sete Mares de História. Porém, diversos outros foram executados, como o Parto Humanizado, por exemplo, realizado por três anos em Carambeí, entre 2016 e 2019, em parceria entre a CCR RodoNorte, a Prefeitura de Carambeí e a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE). De acordo com Lidia Schactai Silvano, diretora pedagógica da APAE, entre 15 e 20 gestantes eram atendidas por mês, em encontros mensais. E ao final do prazo, as mães que participassem de 5 palestras e realizassem 7 consultas do pré-natal, ganhavam um kit com enxovais, totalizando mais de 200 kits entregues. “Durante o tempo que foi realizado, víamos a importância do projeto, porque muitas gestantes eram adolescentes, que não tinham a menor ideia de como era a gravidez, o parto, e tinham muitas dúvidas. Então todo mês o tema era diferente, como processo de gestação, alimentação saudável na gravidez, desenvolvimento do bebê pós parto, aleitamento materno, palestras sobre o próprio parto, com as diferenças entre eles”, lembra Lidia.  

 

Trecho recebe três novas interseções em 2021

O trecho da PR-151 entre Ponta Grossa e Piraí do Sul está recebendo, neste ano de 2021, três grandes investimentos de interseções em desnível, no acesso a três municípios: Ponta Grossa, Castro e Piraí do Sul. São aportes que ultrapassam a casa dos R$ 50 milhões para trazer mais segurança a quem está entrando ou sando desses municípios pela PR-151, assim como maior fluidez de tráfego para quem transita de passagem por esse trecho, que registra um fluxo superior a 20 mil veículos por dia na região de Ponta Grossa. Uma dessas obras, a do Trevo Brotas, em Piraí do Sul, já foi entregue no início deste ano, e as outras duas estão em fase avançada, com mais de 75% concluídas.

De acordo com Mauro Bertelli, a interseção construída em Ponta Grossa é uma obra elaborada para acomodar todo o tráfego para a entrada da cidade e poder dar fluidez para quem busca o acesso à cidade ou quer entrar rodovia. “Essa obra da entrada secundária em Ponta Grossa, para quem entra pela região da UTFPR, é uma obra muito bonita, em três níveis, que proporciona a saída da cidade e a entrada em níveis diferentes, e a rodovia permanecendo no mesmo nível. É a entrada da cidade para quem vem de Carambeí e Castro - Ponta Grossa recebe muita viagem, então há uma movimentação intensa neste trecho”, resume.

Já no caso de Castro, a interseção está sendo construída no encontro com outra rodovia, a PR-340, que dá acesso à Castrolanda e ao distrito de Socavão, sendo uma região com intenso fluxo de veículos pesados. “Neste entroncamento entre Castro e a Castrolanda passam cerca de 2 mil caminhões por dia, contando os que entram e que saem”, esclarece o prefeito Moacyr Fadel, justificando a necessidade da realização de uma obra como essa. Afinal, a própria PR-340 e a PR-090, em Castrolanda, também recebem investimentos superiores a R$ 100 milhões no chamado ‘Contorno de Castro’ para melhorar as condições de tráfego em uma região que se desenvolve ainda mais após a instalação de duas multinacionais (Cargill e Evonik).

Como investimento atrai investimento, desenvolvendo o círculo vicioso do crescimento, o Município de Castro vai aproveitar essa obra da CCR RodoNorte para realizar grandes aportes para tornar a cidade mais atrativa a visitantes e com melhor infraestrutura e logística. “É um investimento muito importante para o município, porque precisamos de uma entrada oficial para a cidade, pois a atual era muito perigosa. E, ao transformar esta na entrada principal, estamos fazendo melhorias no entorno para que isso aconteça, investindo mais de R$ 8 milhões, inclusive construindo a nova rodoviária ali”, conclui Fadel.

Últimas Notícias
Ponta Grossa 20/09/2021 ás 08:14h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/390000/capa_00393853_0_202109172202.jpg?xid=1135144
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades