menu

PG identifica divergência em 18 mil residências

Atualização pode  alterar o IPTU, a partir da revisão da metragem ou adequação da alíquota

A Prefeitura de Ponta Grossa, através da Secretaria da Fazendo e do Cadastro Técnico Municipal (CTM), concluiu na última semana a atualização do mapeamento de imóveis em Ponta Grossa, através da ferramenta do georreferenciamento. O levantamento permitiu identificar ampliações e reformas não reportadas ao CTM desde a última atualização, em 2015, mas também alterações que podem enquadrar o imóvel em alíquota diferente para o cálculo do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Com o novo georreferenciamento de Ponta Grossa, foram identificadas divergências em 18 mil cadastros imobiliários.

“O processo de atualização do mapeamento deste ano é muito mais preciso e rigoroso do que fizemos em 2015, composto pela coleta de imagens panorâmicas 360º e foto aérea dos imóveis. Dessa forma, das 18 mil divergências mapeadas, mais de duas mil se referem a metragem do imóvel, com ampliações que chegam a 60% da área que constava no cadastro anterior. No restante, o levantamento identificou alterações nas características do imóvel, como número de pavimentos, tipo da edificação, existência de muro ou calçada, por exemplo, características que impactam na base de cálculo através do valor venal ou da alíquota”, detalha o secretário da Fazenda, Cláudio Grokoviski.

A partir da próxima semana, os proprietários dos cadastros com divergência devem começar a receber notificações da Prefeitura, informando sobre a atualização e o lançamento do IPTU 2020 com base nas novas informações. Caso discorde da alteração, o contribuinte deve comparar na Praça de Atendimento munido dos documentos pessoais, documentos do imóvel e de comprovação que refute a atualização indicada pelo georreferenciamento.

O mapeamento teve início no começo de 2019, contemplando cerca de 153 mil imóveis no município, atualizando a defasagem nas metragens que podem ter ocorrido nos últimos três anos. A estimativa é que haja um incremento de receita entre 3% e 6% com o lançamento do novo georreferenciamento. 


Imagens 360º auxiliam no processo

A atualização aconteceu através das coletas de imagens através da metodologia street view e com imagens panorâmicas 360º dos imóveis, na sequência, foi contraposta com a captação panorâmica e captação aérea, permitindo maior detalhamento e precisão na coleta das informações, evitando equívocos na correção das metragens dos imóveis. Vale ressaltar que esta atualização não é um reajuste nos valores do IPTU.

Com informações da Assessoria de Imprensa

Últimas Notícias
Ponta Grossa 04/12/2019 ás 00:17h
Ponta Grossa 03/12/2019 ás 20:29h
Cotidiano 03/12/2019 ás 19:38h
Ponta Grossa 03/12/2019 ás 18:49h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/300000/cover_00305323_00.jpg
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades