menu

UEPG inicia campanha contra à violência aos idosos

Instituição iniciou nesta semana as atividades da campanha “Sensibiliza Campos Gerais”. Movimento conta com adesão de órgãos públicos da região e do Hospital Universitário

A Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) iniciou nesta semana as atividades da campanha “Sensibiliza Campos Gerais”, que busca combater a violência contra a pessoa idosa. A iniciativa é do Núcleo de Assistência Social, Jurídica e de Estudos sobre a Pessoa Idosa (Nasjepi). O movimento conta com adesão de órgãos públicos da região e do Hospital Universitário (HU-UEPG), por meio da Residência Multiprofissional em Saúde do Idoso.

As ações iniciaram por meio de transmissão ao vivo no YouTube da UEPG, com presença de autoridades da região, iluminação na cor violeta na parte externa dos prédios e pronunciamento na Câmara Municipal de Ponta Grossa.

A discussão se insere no Junho Violeta, mês dedicado à conscientização do combate à violência contra a pessoa idosa. A transmissão iniciou com a fala da defensora pública de São Paulo, Renata Tubyriça, que apresentou dados sobre violência contra idosos no Brasil. Segundo a advogada, a Defensoria Pública recebeu no último ano mais de 48 mil denúncias de violência contra pessoas idosas. Dentre elas, 41% decorrentes de negligência, 24% de violência psicológica, 20% de abuso financeiro/econômico e 12% de violência física. Cerca de 81% dos casos de violência partem da casa da própria vítima.

“Quando a gente pensa em violência contra o idoso, pensamos apenas em violência física, mas quando checamos as denúncias no Disque 100 a principal forma de violência é a negligência. Se a pessoa não tiver acolhimento em que possa dizer o que está passando, dificilmente ela vai conseguir expor essa situação”, explicou Renata.

Ela ressaltou a importância da escuta qualificada para que a vítima possa ser compreendida. “Precisamos de um olhar multidisciplinar para entender o contexto social e psicológico que a pessoa está inserida. É preciso empoderar as pessoas idosas para que elas consigam romper com esse ciclo de violência”.

O professor Miguel Sanches Neto, reitor da UEPG, destacou que os prédios da Universidade e do Hospital estão iluminados com a cor da campanha. “No cotidiano da universidade, os direitos da pessoa idosa já são tratados em diversas frentes. Temos uma tradição nessa área, o que estamos fazendo aqui é passar a mensagem para além da instituição. É o um momento de valorização de políticas que promovem o respeito a todos. É com esse objetivo que estamos administrando a UEPG”, disse.

Elizabeth Schmidt, prefeita de Ponta Grossa, ressaltou que as políticas públicas de proteção a idosos têm importância fundamental. “Eu vivencio muitas pessoas que têm uma vida digna, mas também vemos dados preocupantes de violência. Enquanto prefeita, parabenizo todos vocês e agradeço pela iniciativa, pois precisamos ser resilientes no combate à violência contra o idoso”, afirmou.

A professora coordenadora do Nasjepi, Maria Iolanda de Oliveira, explicou que idealizou a campanha com o propósito de mobilizar a sociedade contra a violência. “É importante ressaltar que a pessoa idosa deve ser tratada com respeito e ter a dignidade assegurada, fazendo com que tenha qualidade de vida”, afirmou.

Últimas Notícias
Cotidiano 18/06/2021 ás 09:18h
Ponta Grossa 18/06/2021 ás 08:19h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/380000/capa_00382282_0_202106172128.jpg?xid=1095377
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades