menu

Alta na exportação faz o preço do etanol subir 10%

Crescente venda de etanol para os Estados Unidos e de açúcar para outros países encarece o combustível em todo o Brasil


O preço do etanol deu um salto de cerca de 40 centavos nas últimas duas semanas em Ponta Grossa. O combustível, que era possível de ser achado por menos de R$ 4 no final de abril, agora é comercializado pelo preço médio de R$ 4,35 no município, chegando a até R$ 4,50 em alguns postos. A alta, que chegou a cerca de 10% na cidade, contudo, não é uma exclusividade local: no Brasil todo houve um aumento no preço deste combustível, e consequentemente da Gasolina, que leva 27% do etanol anidro em sua formulação. Nas últimas duas semanas, o combustível derivado do Petróleo subiu cerca de R$ 0,15 na cidade, e hoje custa, em média, R$ 5,35.

A principal justificativa para esse aumento, explica o empresário Geraldo Fanchin, sócio proprietário do Posto Rio Branco, localizado na região de Uvaranas, é um conjunto de fatores, especialmente estimulados pelo mercado internacional e o dólar ainda em alta. Isso faz com que o setor sucroalcooleiro reduza a produção de etanol, para produzir mais açúcar e comercializar para outros países, bem como aumentar a exportação de etanol. “Os usineiros estão destinando a produção de etanol para a exportação, principalmente para os Estados Unidos, que teve uma baixa na produção lá. E infelizmente com o dólar em alta, a exportação de açúcar também está em alta. E a falta do produto no Brasil encarece demais para os consumidores”, informa.

O Portal aRede recebeu o relato de motoristas que foram a dois postos de combustíveis na última semana e que não havia etanol nos postos. Geraldo Fanchin afirmou que não enfrentou essa falta do combustível, mas imagina que esse cenário ocorreu diante da alta dos preços. “Na semana passada, teve distribuidora que aumentou em R$ 0,30 o preço do litro. Teve empresa que estava cobrando R$ 4,37 o litro para os postos, então os empresários deixaram o estoque de etanol baixar para tentar uma negociação melhor com a companhia”, afirmou o empresário. 

Geraldo Fanchin afirma que essa alta no etanol está estimulando os motoristas a abastecer com a gasolina. E, de fato, aos proprietários de carros bicombustível, é muito mais compensador abastecer com a gasolina: com o preço médio da gasolina a R$ 5,35 em Ponta Grossa, para ser mais compensador abastecer com etanol, este deveria custar menos de R$ 3,75. Isso ocorre porque a autonomia com etanol é menor - se o carro percorre 10 quilômetros com um litro com gasolina, ele vai percorrer somente 7 km com etanol. Ou seja, com os valores atuais, abastecer com gasolina traz uma economia de cerca de R$ 0,60 por litro consumido pelo automóvel.


Aumentos trouxeram queda nas vendas dos combustíveis

Esses crescentes aumentos desde junho do ano passado, e com a economia ainda não retomada 100% neste momento de pandemia, estão impactando na venda de combustíveis. Geraldo Fanchin afirma que neste período de quase um ano, houve uma redução de mais de 10% na comercialização. Com isso, foi inevitável demissões. “Nosso ramo está em recessão, caiu o consumo, e tivemos que nos adequar com menos funcionários e horário de atendimento diferente”, lamentou, afirmando que esse quadro só será revertido com uma baixa ‘boa’ nos preços. Mas não há nenhuma previsão quanto a isso “Infelizmente está uma loteria, ninguém sabe de nada, do que vai acontecer no futuro. Não há notícia boa no fim do túnel”, conclui Fanchin.



Últimas Notícias
Ponta Grossa 17/05/2021 ás 19:00h
Ponta Grossa 17/05/2021 ás 18:45h
Cotidiano 17/05/2021 ás 18:28h
Ponta Grossa 17/05/2021 ás 18:19h
Ponta Grossa 17/05/2021 ás 17:45h
Ponta Grossa 17/05/2021 ás 17:41h
Cotidiano 17/05/2021 ás 17:32h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/370000/capa_00378084_0_202105142112.jpg?xid=1080997
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades