menu

PG criou 9 mil vagas de emprego desde janeiro de 2020

Ponta Grossa passa a ocupar a 61ª posição no ranking nacional do emprego com 95,6 mil trabalhadores formais


Ponta Grossa destacou-se, desde o início da pandemia, como uma das cidades com melhor desempenho na geração de vagas de emprego em âmbito estadual. Percentualmente, foi uma das cidades que menos registrou demissões nos primeiros meses da pandemia, e depois, a partir de junho, foram meses seguidos de saldo positivo no mercado de trabalho, colocando Ponta Grossa entre as 10 cidades do Brasil, por inúmeros meses, no saldo do emprego. A prova é que em 2020, foram mais contratados do que demitidos, aumentando o número total de trabalhadores com carteira assinada, e o mesmo ocorre em 2021, conforme os dados observados no Caged entre janeiro e agosto. Somente neste ano, foram 2.706 mais admissões do que demissões, e no acumulado dos últimos 12 meses, entre setembro de 2020 e agosto de 2021, esse saldo positivo é de 6.215 vagas de trabalho criadas.

Atualmente, Ponta Grossa conta com 95.637 trabalhadores formais com carteira assinada. Esse ‘estoque’ de pessoas empregadas é o 61º maior do Brasil, e o sexto maior do Paraná. No país, São Paulo lidera, com 4,56 milhões de trabalhadores, seguido pelo Rio de Janeiro, com 1,75 milhão. Depois delas, há 54 cidades que possuem entre 100 mil e 1 milhão de trabalhadores formais, entre eles Curitiba (a quinta nacional, com 761,5 mil), Londrina (a 36ª, com 155,9 mil), Maringá (a 37ª, com 155,6 mil) e Cascavel (a 55ª, com 106,5 mil). No Paraná, Ponta Grossa ainda está atrás de São José dos Pinhais, que possui 98,1 mil trabalhadores formais.

Essa posição ocupada por Ponta Grossa cresceu no período da pandemia. A cidade entrou em 2020 (1º de janeiro) com um total de 86.585 trabalhadores formais. Na época, era a 63ª colocada no ranking das cidades brasileiras com o maior número de trabalhadores. No acumulado de 2020, o número total de trabalhadores formais cresceu 5.626 na cidade, se consolidando como a 9ª cidade que mais criou novas vagas de emprego no Brasil, a 1ª do Paraná e a segunda do Sul do Brasil (atrás apenas de Joinville, que gerou 6.157 vagas). Isso fez com que Ponta Grossa escalasse posições e começasse 2021 na 58ª posição nacional em trabalhadores formais, com 92.931 empregados com carteira assinada ao final de janeiro deste ano. 

Em um período mais longo, entre 1º janeiro de 2020 e o final de agosto de 2021, o número total de trabalhadores formais aumentou 9.052, o que representa um crescimento de 10,45% no total de pessoas empregadas formalmente na cidade.


Construção civil e indústria lideram desde janeiro de 2020

No ano passado, o carro-chefe da geração do emprego foi a construção civil, que teve um saldo de 4.228 postos (75,1% do total). Na sequência apareceu a indústria (898), serviços (345) e agropecuária (25). Cabe destacar que até mesmo o comércio, o mais afetado pela crise, gerou vagas, com 130 novos postos criados nos 12 meses. Já neste ano de 2021 o líder é o setor de serviços, com 1.598 postos criados. A exemplo do ano passado, na segunda colocação aparece a indústria, com 1.141 vagas de trabalho criadas, seguida pelo comércio, com 987 vagas. A agropecuária apresentou equilíbrio, fechando oito vagas no ano. Por outro lado, a construção teve a maior queda, com o fechamento de 1.012 vagas de trabalho entre janeiro e agosto deste ano. Ainda assim, desde janeiro de 2020, a construção é a líder municipal, com saldo de 3,2 mil, seguida pela indústria e o setor de serviços.

Últimas Notícias
Vamos Ler 11/10/2021 ás 20:34h
Ponta Grossa 11/10/2021 ás 18:50h
Vamos Ler Registro 11/10/2021 ás 18:49h
Ponta Grossa 11/10/2021 ás 18:40h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/390000/capa_00396748_0_202110112113.jpg?xid=1146173
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades