menu

Cidades da região lideram na produção agrícola nacional

Maiores produtores nacionais de trigo e fumo são dos Campos Gerais. Cidades também se destacam no feijão,  cevada e centeio


Diversos municípios da região dos Campos Gerais estão entre os principais do país no âmbito de produção agrícola, entre os que mais produzem riquezas no campo em determinados cultivares. Em dois produtos, dois municípios são líderes nacionais: Tibagi é o maior produtor de trigo do país, enquanto que São João do Triunfo é o que mais produz fumo no Brasil. Porém, em outros sete cultivares, há municípios da região entre os 20 maiores produtores nacionais. Os números são da Produção Agrícola Municipal (PAM), divulgada na última quarta-feira (22) pelo IBGE, e são referentes ao que foi colhido em 2020.

Os maiores destaques da região estão na produção de cevada, fumo e centeio. No caso da matéria-prima principal para a cerveja, embora Guarapuava seja a líder nacional, há nove municípios entre os 20 que mais produzem cevada no Brasil. No caso de Guarapuava, a produção de cevada do município totalizou R$ 106,5 milhões, valor mais que o dobro da segunda colocada, o município de Pinhão, também do Paraná, com R$ 46,3 milhões. Depois, da região, se destacam Ponta Grossa, na 5ª posição, e Tibagi, na 6ª posição nacional. Na sequência se destacam Ipiranga (9ª), Castro (10ª), Carambeí (11ª), Teixeira Soares (14ª), Arapoti (16ª), Palmeira (17ª) e Imbituva (19ª).

No centeio, há, no topo do ranking, uma proporção de cidades na região maior do que de qualquer outro cultivar: do ‘top 10’ nacional, seis dos maiores produtores estão nos Campos Gerais. A lista é liderada por Guarapuava, que produziu R$ 697 mil em centeio em 2020, e é seguida por três cidades dos Campos Gerais: Imbituva, na segunda posição nacional, com R$ 624 mil; Teixeira Soares, na terceira, com R$ 594 mil; e Fernandes Pinheiro, com R$ 440 mil. Depois aparecem Irati, na sétima posição (R$ 300 mil), Piraí do Sul (R$ 263 mil), e Rebouças, na 10ª posição nacional, com R$ 260 mil produzidos. Depois ainda aparecem outras cidades da região, como Palmeira (12ª), Guamiranga (13ª), Ponta Grossa (21ª) e Prudentópolis (22ª).

No caso do fumo, além de São João do Triunfo, que lidera a produção nacional com R$ 213,9 milhões produzidos, aparecem outras cinco cidades em destaque no país: Prudentópolis na oitava posição (R$ 115,3 milhões), Imbituva na 13ª (R$ 89,4 mi), Ipiranga na 14ª (R$ 89 mi), Palmeira na 17ª (R$ 77,5 mi) e Irati na 20ª (R$ 76,5 milhões). Já no triticale, cultivar de inverno, dos 20 municípios que mais produziram o grão no país, quatro estão nos Campos Gerais: Teixeira Soares (8ª), Imbituva (11ª), Irati (14ª) e Rebouças (15ª). Reserva é conhecida na região pela força na produção de tomate, e o ranking confirma essa colocação, como a cidade que mais produz tomate no Paraná, e a 19ª no Brasil.


Tibagi

O município de Tibagi sempre se destacou na produção de trigo, e em 2020 não foi diferente: foi a cidade que mais produziu o grão no Brasil, com R$ 126,8 milhões no decorrer do ano. Ainda no trigo, outro município que se destaca na região dos Campos Gerais é Arapoti, que ficou na 10ª posição nacional, com R$ 59,9 milhões. Tibagi também é o maior produtor estadual de aveia, outro cultivar de inverno, e ocupa a 15ª posição no ranking nacional deste grão.


Brasil registra recorde na produção agrícola em 2020

A pesquisa mostrou que o valor da produção das principais culturas agrícolas do país atingiu o recorde de R$ 470,5 bilhões em 2020, um crescimento de 30,4% frente ao ano anterior, quando somou R$ 361 bilhões. Os dois cultivares mais produzidos foram soja, com 121,8 milhões de toneladas produzidas e um valor de produção de R$ 169,1 bilhões (35,9% do total) e milho, com 104 milhões de toneladas e um valor de R$ 73,9 bilhões. (15,7% do total). Ambos se referem à safra de verão.

Na soja, dos 28 municípios que mais produziram o grão, todos eles estavam localizados em quatro estados: Mato Grosso, Goiás, Mato Grosso do Sul e Bahia. O município que mais produziu soja no Paraná foi Cascavel, na posição 39, ao passo que o primeiro da região foi Tibagi, na posição 52, o segundo maior produtor do Paraná, com R$ 564,8 milhões produzidos. 

No milho, dominam o ranking os municípios de Mato Grosso e Goiás. O primeiro município paranaense é Toledo, na posição 41, enquanto que o município da região dos Campos Gerais que mais produziu milho foi Tibagi, na posição 124 no país, com um valor de R$ 118,4 milhões


Feijão

O feijão, terceiro maior cultivar de verão, se destaca nos Campos Gerais. Entre os 10 maiores produtores do Brasil deste grão, há dois municípios da região. O maior produtor nacional foi Paracatu (MG), com R$ 340,3 milhões. Irati é o maior produtor do Paraná, e o nono maior do Brasil, com R$ 127,2 milhões, enquanto que Prudentópolis é o 10º do Brasil, com R$ 115,4 milhões.

Últimas Notícias
Ponta Grossa 24/09/2021 ás 22:12h
Ponta Grossa 24/09/2021 ás 21:00h
Ponta Grossa 24/09/2021 ás 20:13h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/390000/capa_00394550_0_202109232118.jpg?xid=1137803
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades