menu

Fundação de Cultura traz novo projeto para PG

Projeto quer dar visibilidade aos imóveis históricos e bens naturais tombados na cidade

Para dar luz às histórias por trás das paredes dos imóveis históricos, o Grupo de Teatro Cidade de Ponta Grossa está desenvolvendo o projeto Esse Lugar Tem História. Serão 70 vídeos mostrando cada um dos bens materiais e naturais tombados no município.

Focado na educação patrimonial, os vídeos complementam o projeto que instalou placas de acrílico em todos os imóveis tombados na cidade com um resumo de sua história, com a parceria da CCR RodoNorte, em 2018. O objetivo é construir um processo ativo de conhecimento, apropriação e valorização da herança cultural dos moradores de Ponta Grossa, além de contribuir para o turismo.

O projeto está sendo conduzido pelo Departamento de Cultura da Fundação Municipal de Cultura, com as produções dirigidas por Leo Campos. “Os artistas fazem das ruas da cidade o seu palco, do sol o seu grande refletor e dos imóveis tombados o seu imponente cenário. Tudo isto para contar a história de cada ponta-grossense e daqueles que ajudaram a construir esta cidade”, conta o atual diretor artístico do grupo ponta-grossense. 

Os vídeos começaram a ser publicados no mês passado, mês do aniversário de Ponta Grossa, nas redes sociais da Fundação de Cultura e também durante a programação da TV Educativa. Expectativa é que até novembro sejam exibidos todos os vídeos.

"Essas produções colocam uma lupa na dinâmica cultural da cidade, tanto por apresentar os bens históricos, artísticos e naturais, como por dar visibilidade aos artistas e produções locais. Além dos atores e técnicos do grupo de teatro municipal, usamos para a trilha sonora uma obra de um grande compositor ponta-grossense (Jorge Holzmann), executada pela Orquestra Sinfônica Cidade de Ponta Grossa", conta o diretor do Departamento de Cultura e idealizador do projeto, Eduardo Godoy.

A atriz colombina Augusta Gasparello, participou das gravações de alguns patrimônios históricos, como na Mansão Vila Hilda, Casa Vivenda e no Parque Estadual de Vila Velha. A atriz comenta que foi muito importante essas gravações para ela e a equipe de atores não ficarem parados: “Estamos vivendo um ano totalmente atípico, paramos todos nossos espetáculos por conta da pandemia da Covid-19. E assim, reduzindo a equipe e fazendo as gravações podemos continuar desenvolvendo de alguma forma nossos trabalhos”, comenta Colombina. A atriz reforça que o projeto é muito importante para o conhecimento das pessoas sobre os patrimônios: “Centenas de pessoas passam todos os dias na frente dessas construções e só veem mais um prédio. Por isso, produzimos vídeos de até dois minutos contando sobre a arquitetura, origem, fatos sobre ele e levando assim mais informações”, finaliza a atriz.

Um grupo para chamar de nosso

Criado em 2018 e com atividades iniciadas em 2019, o Grupo de Teatro Cidade de Ponta Grossa é uma unidade mantida pela Fundação Municipal de Cultura e com sua formação garantida por lei própria. São 15 atores e atrizes e quatro técnicos, todos ponta-grossenses, que recebem bolsa de estudos mensal como forma de incentivo aos estudos teatrais. Desde o ano passado já foram produzidos dois espetáculos: ‘Shakespeare: Paixão & Poesia’ (texto e direção de Edson Bueno) e ‘O Impostor’ (adaptação e direção de Léo Campos).

Últimas Notícias
Ponta Grossa 11/10/2020 ás 13:22h
Ponta Grossa 11/10/2020 ás 11:41h
Ponta Grossa 11/10/2020 ás 10:38h
Cotidiano 11/10/2020 ás 10:08h
Campos Gerais 11/10/2020 ás 09:42h
Cotidiano 11/10/2020 ás 09:12h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/340000/cover_00341286_00.jpg
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades