menu

Portos do Paraná se preparam para receber mais cargas

Investimentos realizados no local superam R$ 330 milhões. Portos do Paraná estão entre os mais eficientes do Brasil

Os Portos do Paraná devem movimentar, até 2030, 80 milhões de toneladas de carga. Para isso, a nova gestão realiza obras de infraestrutura marítima e terrestre, melhorando os acessos à Paranaguá e investindo em obras de ampliação. Três obras para ampliação do cais do Porto de Paranaguá estão em fase de licenciamento: um novo píer em T, em F e L. “O Paraná é o maior produtor de alimentos da América Latina. Precisamos de eficiência na hora de escoar nossa produção e estamos trabalhando para isso. Hoje já temos os portos mais eficiente do Brasil, com apenas 24 berços e 5 mil metros de cais”, destaca o diretor-presidente dos portos paranaenses, Luiz Fernando Garcia.

Além do aumento no número de píeres, estão previstas novas de campanhas dragagens e derrocagem. Além disso, o Governo anunciou novas obras de infraestrutura terrestre, melhorando os acessos e as áreas de armazenagem. “Para pensar o futuro é preciso planejar e sincronizar as ações de infraestrutura, junto com as projeções da demanda e dos fluxos de produção. Não adianta termos uma grande capacidade de movimentação de cargas, com novos berços de atracação, se não houver produto para escoar, estradas para o transporte, ou locais para armazenar esta carga. É uma cadeia de produção, que precisa ser pensada de ponta a ponta”, diz o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex.

Na quarta-feira (3), o governador Carlos Massa Ratinho Junior anunciou a contratação do projeto executivo de engenharia para restauração e ampliação de capacidade da Av. Ayrton Senna da Silva, um dos principais acessos ao Porto de Paranaguá A revitalização da via é fundamental para aumentar a capacidade de escoamento das exportações do Estado. A licitação acontecerá nos próximos dias e o projeto deve estar concluído em oito meses. “A revitalização do trecho é fundamental para a logística estadual, uma vez que a Avenida Ayrton Senna representa um funil de toda a produção estadual”, afirmou o governador.

Os Portos do Paraná atuam com planejamento que prevê investimentos na capacidade de transporte, recepção, armazenagem, expedição e atracação. Na área marítima, estão em andamento as obras de modernização dos Berços de Atracação 201 e 202 e ampliação do Berço 201. A previsão de entrega é março de 2020, com investimentos de R$ 177 milhões. Para remover sedimentos dos canais de acesso, bacias de evolução e dos berços de atracação e manter as profundidades pré-estabelecidas., há a dragagem de manutenção do canal de acesso. Os custos somam R$ 156,9 milhões.


Fundo próprio será criado

Em entrevista exclusiva ao Portal aRede, o diretor jurídico da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina, Marcus Freitas, ressaltou a importância das reformas e da criação do Fundo de Compensação. Segundo ele, o Fundo irá garantir que parte do capital arrecadado nos portos seja reservado para aplicação em obras de infraestrutura em Paranaguá e cidades próximas que também são impactadas pela atividade dos portos. O projeto do Fundo de Compensação ainda está na fase de estudos para implementação e, na sequência, será encaminhado ao Governo do Estado para os próximos passos


Últimas Notícias
Bom Dia Astral 23/07/2019 ás 01:51h
RC Coluna 23/07/2019 ás 01:41h
Cotidiano 22/07/2019 ás 21:37h
Cotidiano 22/07/2019 ás 21:22h
Ponta Grossa 22/07/2019 ás 20:25h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/260000/cover_00268273_00.jpg
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades