menu

Semana será decisiva para prefeituráveis em Ponta Grossa

Partidos realizam convenções e fazem os últimos ajustes nas alianças para a eleição

A semana será decisiva para os prefeituráveis em Ponta Grossa. Com o prazo para as convenções até o próximo dia 16 de setembro, vários partidos escolheram o período entre os dias 5 e 12 para realizarem as convenções e definirem os candidatos a prefeito(a), vice e compor as chapas para vereador(a). Na prática, alguns grupos ainda aguardam ajustes ‘finos’ para determinar coligações e calcular tempo de TV. 

Quem dá início a fase final das convenções é o Partido dos Trabalhadores (PT). Comandado pelo Professor Edson Armando, o partido fará uma convenção online no próximo domingo (6) de forma online. A legenda deverá confirmar o nome de Armando como candidato a prefeito, além de fechar questão sobre a chapa para a disputa por vagas na Câmara Municipal - o PT não tem representante no Legislativo Princesino desde 2013.

O grupo do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), comandado pelo Professor Sérgio Gadini, dá sequência à semana de convenções. A legenda realiza o encontro na terça-feira (8) no plenário da Câmara Municipal de Ponta Grossa. O PSOL terá chapa pura e promete formar um grupo competitivo para garantir, ao menos, uma vaga na Câmara Municipal na próxima Legislatura. Além disso, Gadini é dono de 12 mil votos obtidos no pleito de 2016 e busca se fortalecer como liderança de esquerda na cidade. 

Já na quarta-feira (9) será a vez do grupo ‘governista’ realizar uma convenção conjunta. O PSL, PSB, PSDB e AVANTE deverão fazer uma convenção única na sede da Câmara Municipal - o PSDB está com a convenção marcada para o próximo dia 14, já o PSL tem data agendada originalmente para o dia 16. Cada partido terá uma chapa pura na disputa por vagas no Legislativo (exigência da legislação eleitoral), enquanto para a disputa pelo Poder Executivo o grupo deve se unir em torno do nome de Elizabeth Schmidt (PSD) e Capitão Saulo (ainda sem partido). 

O PSL tem como principais nomes os vereadores Rudolf Polaco e Doutor Zeca - além disso, o partido tem entre as fileiras o nome de Marcio Ferreira, secretário carismático que tentou construir uma candidatura à Prefeitura. Já o PSDB terá uma chapa formada por nomes como Felipe Passos e Maurício Silva. E o AVANTE é representado por Pastor Ezequiel, além do nome de Romualdo Camargo. 

Gastos máximos em cada campanha

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou nesta semana os limites de gastos de campanha que os candidatos aos cargos de vereador e prefeito deverão respeitar durante as corridas rumo ao Legislativo e Executivo. Em Ponta Grossa, por exemplo, os prefeituráveis poderão investir pouco mais de R$ 1,7 milhão durante a campanha do primeiro turno, enquanto aqueles que almejam uma vaga na Câmara Municipal terão o limite de R$ 106 mil.

MDB e Cidadania deixam para a ‘última hora’

Por sua vez, o MDB, liderado pelo ex-vereador e ex-prefeiturável, Julio Küller, fará a convenção apenas no dia 15 de setembro - relevante no cenário nacional e estadual, o partido ainda busca se reestruturar em Ponta Grossa. Já o Cidadania (ex-PPS) também busca se reestruturar - o partido é comandado pelo jovem Matheus Fernandes e fará a convenção no dia 16.

Últimas Notícias
Ponta Grossa 04/09/2020 ás 23:59h
Esporte 04/09/2020 ás 23:00h
Ponta Grossa 04/09/2020 ás 22:00h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/330000/cover_00336983_00.jpg
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades