menu

Comércio de PG tem alta nas vendas no 1º trimestre

Crescimento foi conquistado após o comércio varejista ter uma elevação de 2,75% no mês de março, na comparação com 2020


As vendas do comércio varejistas cresceram no primeiro trimestre de 2021, na comparação com o mesmo período de 2020, em Ponta Grossa. Mesmo com o fato de a cidade ter os dois primeiros meses ‘normais’ de vendas antes da pandemia, e agora a cidade ainda ter restrições – inclusive com fechamento de lojas em março de 2021 também -, o faturamento dos comerciantes cresceu 0,75% entre janeiro e março deste ano. Os números foram revelados nesta sexta-feira pela Pesquisa Conjuntural, realizada mensalmente pela Federação do Comércio do Paraná (Fecomércio PR). 

Apesar do crescimento, a alta de Ponta Grossa foi a menor entre as cinco regiões que tiveram incremento, na comparação com 2020: a região de Londrina liderou, com um incremento de 14,7% nas vendas no período, seguida por Curitiba e Região Metropolitana, com alta de 6,84%. Depois apareceram a região Oeste, com 2,3%, e o Sudoeste, com 1,71%. A única região com queda nas vendas foi a de Maringá, com -8,24%. Esses dados fizeram com que o comércio do Estado fechasse o trimestre com uma alta de 6,22% no faturamento.

Ao avaliar somente o mês de março, Ponta Grossa confirmou uma alta de 2,75% em relação a março de 2020. A exemplo da média do trimestre, a cidade ficou na quinta colocação entre as seis do Paraná – muito justificada pelas medidas restritivas imposta pelo poder público municipal no mês. As regiões de maior destaque no Paraná, em relação a março de 2020, foram Londrina (25,8% de alta), Região Oeste (20,6%) e Região Sudoeste (15,44%). A única baixa ficou com Maringá, com retração de 2,2%. A média estadual foi de 13,68%. 

No acumulado do ano, os setores que mais cresceram em Ponta Grossa foram o de autopeças (34,97% de alta), materiais de construção (10,05%), e óticas/cine/foto/som (7,4%). Dos nove setores, quatro ficaram negativos: combustíveis (-1,85%), lojas de departamentos (-19,3%), vestuário e tecidos (-30,1%) e livraria e papelaria (-41,1%).


Extremos em março

Ponta Grossa registrou dois extremos de vendas no mês de março: uma alta de 61,8% no setor de autopeças e uma retração de 68,37% no setor de livrarias e papelarias. Quanto aos outros sete setores na cidade, quatro ficaram positivos (materiais de construção, farmácias, combustíveis e supermercados) e três ficaram negativos (lojas de departamentos, vestuário e tecidos e cine/ótica/foto/som).


As informações são da AEN

Últimas Notícias
Ponta Grossa 04/06/2021 ás 23:00h
Campos Gerais 04/06/2021 ás 21:43h
Ponta Grossa 04/06/2021 ás 20:45h
Ponta Grossa 04/06/2021 ás 20:14h
Campos Gerais 04/06/2021 ás 20:00h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/380000/capa_00380434_0_202106022119.jpg?xid=1089045
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades