menu

Aliel quer Congresso independente após eleições

Deputado federal por Ponta Grossa parabenizou os novos presidentes do Senado e da Câmara e espera que deputados e senadores exerçam papel republicano

O deputado federal Aliel Machado (PSB) usou as redes sociais na manhã desta terça-feira (2) para parabenizar os novos presidentes da Câmara Federal e do Senado, Arthur Lira (PP) e Rodrigo Pacheco (DEM), respectivamente. Em uma transmissão ao vivo, ele ainda comentou sobre a importância da independência do Poder Legislativo, principalmente na hora de discutir questões mais sensíveis e que serão contraditórias ao que pede o governo federal.

Aliel fez questão de lembrar que tem boa relação com o hoje senador Rodrigo Pacheco e também com o deputado Arthur Lira, já que ambos foram membros da Comissão de Constituição e Justiça da Casa. “Esperamos que ele tenha postura republicana, que o parlamento brasileiro tenha sua independência e não fique refém das decisões do governo, que ele entenda que muitas vezes o Legislativo precisa exercer seu papel firme no contraditório em algumas questões importantes”, declarou.

O ponta-grossense também ressaltou que será necessária união entre os parlamentares quando houver “pautas importantes que precisem de unidade em torno da agilidade no andamento dos projetos”. “Fiquei feliz com o discurso [de Arthur Lira] quando ele fortalece a necessidade da vacina e de ter um diálogo com todos os setores da sociedade”, pontua o parlamentar.

Ainda durante a live, Aliel criticou a decisão de Lira de anular as inscrições dos blocos partidários que fizeram o registro com atraso. De acordo com o deputado, o sistema travou pouco antes do fim do prazo e, com isso, os partidos tiveram que fazer as inscrições fisicamente, provocando um atraso de seis minutos. O então presidente Rodrigo Maia (DEM) e a secretaria da Câmara aceitaram as inscrições, mas Lira agiu de forma retroativa para cancelar a composição dos blocos.

“O deputado Arthur Lira foi eleito presidente e anulou todas as outras inscrições e não abriu a urna de votação mesmo depois dos votos terem sido computados, anulou dizendo que a composição de seus opositores não valia, tomou decisão retroativa e gerou toda uma confusão”, avalia o deputado ponta-grossense. Segundo ele, com a decisão de Lira, a composição da Mesa Diretora da Câmara terá seis integrantes do grupo de Lira e apenas um opositor – caso as inscrições feitas após o prazo sejam validadas, o ‘placar’ ficaria em 4 a 3 para o novo presidente. “Sem oposição a ele, o bloco governista vai engolir sozinho outros cargos”, analisa.

Últimas Notícias
Ponta Grossa 03/02/2021 ás 09:40h
Ponta Grossa 03/02/2021 ás 09:20h
Campos Gerais 03/02/2021 ás 09:00h
Ponta Grossa 03/02/2021 ás 08:20h
Destaques
Fluidos Positivos
Paulo Coelho
VÍDEOS
Mix
/img/cover/360000/cover_00365739_00.jpg?xid=1040939
+ Empregos
+ Bom Dia Astral
+ Romulo Cury
+ Variedades